Recebendo, acolhendo, reconhecendo e agradecendo toda experiência sagrada na Terra.

Yoga e cura

Sobriedades em tempos difíceis - quarentena

(Foto: Cristiane Gonçalves Martins)

E se você dormisse?
E se,
durante o seu sono,
você sonhasse?
E se,
no seu sonho,
você ascendesse aos céus
e lá colhesse
uma estranha e
bela flor?
E se,
ao acordar,
você estivesse com a flor
em suas mãos?

(Samuel Taylor Coleridge)

crédito: Angelita Lombarde Divino

Entendemos que sonhar é diferente de viver por isso sofremos caladamente nas sombras de nossas valas, no umbral das nossas emoções.

Refaça a história, respeitando a glória. (Flávia Wenceslau)

Que a sobriedade seja o maior e melhor verso das nossas canções.
Que possamos escrever nos verdes campos da nossa alma, não somente a tristeza, mas também o orgulho de tempos passados.

A pressa faz perder o sentido… a rotina atropela os dias, os pensamentos e o “sentir”. Precisamos dar mais importância as espumas da vida e pararmos de nos perseguirmos tanto.

Há dias que parecem parados no tempo. A autoanálise precisa ser uma constante em nossas vidas. O dia a dia nos coloca diante de muitas beiras, não devemos nos assombrar com o que circula, afinal, por vezes estamos mergulhados em nossas bolhas de orgulho e vaidade.

Convivemos com um vazio de um espaço imenso, interno e externo. Precisamos encontrar pessoas e ambientes onde as palavras e instruções nos enobreçam os pensamentos, eliminando as nuvens do desalento, tirando o vazio absoluto dos nossos sentidos, alimentando nossa alma com lampejos de vida.


Como na poesia: “Debaixo da maquiagem existe um palhaço que vai entender que o fracasso é não assumir o seu nariz.” (Reverb)

A vida concorda com a pausa de refazimentos das nossas forças mas não com a inércia. Que o alimento da nossa alma seja nutrido pela alegria do nosso coração, aproveitando toda oportunidade de sermos compreensíveis, leais e bondosos.

Que nos permitamos as sondagens mais profundas, viajando no infinito de quem somos, para só depois, tirarmos as forças renovadoras para o alimento da alma, do intelecto e da moral.

Lembre-se sempre que o conhecimento é o destruidor da ignorância.

A tristeza precisa entender que já não tem mais onde ficar.

Que possamos nos lançar em um bailado renovador, desfaça-se dos julgamentos. A leviandade de um momento pode complicar toda uma vida, aproveite a oportunidade de aprender e reatar velhos laços nos acertos de antigas pendências. Seja a flor a desabrochar em seu jardim, embeleze seu caráter, enobreça sua alma, reviva suas raízes, fortaleça-se nas desventuras perfeitas do sonhar…

Perceba seu pedido de socorro que não chega a vibrar nas cordas vocais. Acredite na Sabedoria Divina que está atenta a fragilidade humana.
É como uma criança, que será, amanhã, o que fizermos dela e com ela hoje.

Acolha-se na terra fértil do seu ser, pois o ouro que reluz vem do próprio coração, afinal “o incrível mora além da curva da estatística”.


OM

Gratidão por estar aqui.
Espero ser contribuição em sua jornada, afinal, “milagres compartilhados são multiplicados”.
Em nosso Sagrado Compartilhar, NOS Curamos.
Sigo na conexão e no amor que nos une.

Angelita Lombarde Divino
Instrutora de Yoga e Terapeuta Integrativa
Guardiã do Movimento Sagrado Compartilhar
Canalizadora do Método RARA
Espaço Praticando o Amor - Yoga & Terapias Integrativas

https://instagram.com/angelitalombarde_yoga_terapias?igshid=1xdsabpcp9xo6

https://instagram.com/fragmentosdereconexao?igshid=gfd6mb1mq8rk

angelitalombarde@gmail.com

https://whats.link/praticandooamor

REFERÊNCIAS
Inspiração nas minhas experiências como aprendiz aqui na terra; nos meus alunos e consultantes; nas meditações e orações; nos meus professores internos e externos; na conexão com o sagrado que habita em mim, na vida, no universo, na terra, na natureza, em Deus!