Recebendo, acolhendo, reconhecendo e agradecendo toda experiência sagrada na Terra.

Yoga e cura

Verdade – o leme da vida

A prece das mães arromba as portas dos céus. (Chico Xavier)

Já é percebido como muitas pessoas têm discursos vazios e frágeis por não conseguirem assumir sua vontade e sua verdade. O famoso “já fiz de tudo, já tentei de tudo.”
A vontade é um leme onde a embarcação da nossa vida pode ser dirigida para onde nós quisermos. (Raul Teixeira)

Independência, liberdade, saber o que se quer, e marchar para o objetivo, são atitudes nobres de um vencedor. As justificativas por muitas vezes injustificáveis só estabelecem a derrota.

Já parou para pensar quais os seus objetivos na vida? Desde as pequenas e rotineiras até as grandes e mais significativas?

Resolver questões financeiras pendentes no banco, comprar um carro novo, investir em um novo curso, um novo aprendizado, uma viagem, fazer mais amigos, ascender em seu cargo atual, ligar para alguém muito especial, escrever uma carta, uma dedicatória, agradecer o cuidado que recebe de alguém, adquirir mais conhecimento, autoconhecimento, praticar o bem.

Crédito: Rose Schnaider

Pensando agora sobre escrever uma carta…porque adoro receber cartas escritas a mão, pois dá pra sentir a energia de quem escreveu… pode ser uma carta, um cartão ou apenas um bilhete, é sempre diferente de algo pronto e digitado. Lembrei agora o quanto fazia isso quando era adolescente…
Atualmente tenho observado isso em minha irmã, todo natal e aniversário ela entrega um cartão cheio de personalidade e acrescento também, preciosidade… e olha que ela não era assim quando adolescente.
As coisas importantes e simples as vezes se perdem em razão da rotina: escola, trabalho, filhos, marido, tempo. Tempo, ah o tempo, me dedicarei a escrever sobre ele em um outro momento. Amo o Tempo!

Voltando ao nosso tema, me percebo divagando sobre qual é a nossa proposta de vida? O que desejamos ou não realizar?

Nas palavras de quem me inspirou esse texto, o renomado palestrante Raul Teixeira, percebo como somos arraigados de crenças: “Discurso de quem quer e prática de que não quer.”

Sim, somos pregadores de quem aconselha um terceiro, do que achamos certo, mas agimos sem avaliar nossa real necessidade…
Dia desses ao encontrar um grande amigo, daqueles que parece que nunca estivemos distante, observando e contemplando sua sabedoria intelectual e humana, no seu falar, as vezes no seu ouvir, em seu gesticular, me veio que “ali havia uma tristeza escondida naquele olhar que apesar de tudo era feliz.” “Um olhar de tristeza que se esconde atrás de uma porta que eu ainda não abri”, e nunca abrirei, porque simplesmente essa porta, só se abre pelo lado de dentro. O coração humano é assim, portas somente internas.

Queria que minhas palavras fossem mágicas a lhe dizer: “Deixe o grande médico das almas, do infinito chegar em seu coração. Ele abre portas que jamais poderíamos imaginar.”

Queremos renovação, mudanças, mas não seguimos as prescrições do grande Arquiteto do Universo.
Saímos pela janela da ilusão desperdiçando nosso maior aprendizado que é viver, perdemos nossa proposta de renovação moral, humana e de vida, sem nos darmos conta de que tudo aqui é breve e que breve também será nosso retorno ao palco da vida terrena, inclusive com todos os percalços presentes.

Estamos nesta experiência terrena para aprender a dirigir a embarcação da nossa existência. Sem ter vontade e sem ter boa vontade, desistindo do leme, nada será possível. Como enxergaremos o horizonte deitados, cansados, largados, ou em sono profundo, assolado pela tristeza e desilusão…

A vontade tem que estar sempre presente, seja para crescer ou para nos atirar ao chão, afinal já dizia o Grande Mestre Jesus: “Tudo é possível naquele que crê”.

De onde está vindo a sua força, a sua vontade neste momento? Você se alimenta das energias que quer ou das que chegam até você, sem serem convidadas, as energias intrusas?

Sim, já falei sobre isso em outro momento, mas preciso repetir:

Energias boas precisam ser convidadas. Exemplo: Anjos, Mestres Ascensos, Guias, Maria, Jesus… todos os Seres de Luz.
Energias ruins chegam e pronto e se você não estiver em boa companhia (das suas energias convidadas) tudo se torna muito mais difícil.

É só fazer a seguinte analogia: Uma casa precisa ser limpa, seu corpo é sua casa!

Quando temos vontade superamos problemas, retiramos as amálgamas da vida e o céu se move para nós. Arrastamos as montanhas mais pesadas.

Crédito: Rose Schnaider

“Se tivéssemos fé do tamanho de um grão de mostarda seríamos capazes de dizermos para as montanhas, se afastem e elas se afastarão.” (Jesus)

Pense: “Se o timoneiro for bom o levará para o porto da paz e da realização.” (Raul Teixeira)

Como está a nau de sua vida? Está sobre os arrecifes, sobre as montanhas, ou beirando um precipício e imerso ao véu de sombra e ilusão?
A sinfonia das quedas pode ser ensurdecedora...

Existe um brocardo que diz: “Querer é poder”.

Os dias de desânimo são também de autodescoberta, mas eles não podem tomar conta da nossa vida.

Lucidez e gratidão são necessárias para restabelecer nossa vitalidade.
Nunca saberemos qual será a “grande hora do retorno”, sendo assim, proíba-se parar, mesmo com dificuldade:

Leia uma página edificante;
Faça contato com pessoas que te auxilie;
Visite um enfermo;
Faça um favor a alguém;
Ouça músicas que tenham ressonância com a sua vibração;
Pise com seus pés descalços na terra;
Observe as plantas que nascem espontaneamente em seu jardim, em sua horta, elas são cura para sua alma;
Nutra-se de alimentos ricos em “prana”, energia;
Respeite o seu corpo, nutra-o mesmo que sua mente deseje abandoná-lo. Ele é o seu veículo de acesso ao mundo, respeite-o.

“Não se demore nas nuvens do desalento, não se acomode com a inércia em momento algum, o refazimento de nossas forças é necessário. Destrave as portas do seu entendimento, do seu coração.”

Busque elementos indutores que te façam seguir em direção a vontade, ao elixir da vida. Perceba as oportunidades de desfrutar da singeleza das flores. Observe que mesmo as sementes adormecidas por muitos anos, despertam quando estão disponíveis para despertar, respeite seu tempo, mas não o enterre com você. Veja, mesmo a semente que está lá aguardando uma terra e água pura, precisa ser olhada. Quem escolhe o momento para desabrochar somos nós, “os espíritos floridos que modificarão a passagem nesta terra.”

Por detrás de toda grandiosidade do planeta há uma mente inteligente, alguns chamam de Deus, outros o chamam de Universo, ou o Grande Arquiteto do Universo, gosto de chamá-lo “Natureza”, pois quem tiver ouvidos de ouvir e coração para sentir, ouvirá o sussurro do vento, das águas e das estrelas.

Feche os olhos, e a partir da sua respiração conecte-se com as batidas do seu coração, depois com o barulho do vento, o cantar dos pássaros, sinta o aquecer do sol em sua pele, com os seus pés tocando a terra, sinta a grama orvalhada, observe o brilho das estrelas, sinta o sussurrar do universo em todas as células do seu corpo.

Ouçamos a natureza, é Deus que fala conosco!
É o nosso maior presente.

Crédito: Rose Schnaider

Te convido e te desafio a realmente VIVER e acessar a sua VONTADE, a sua VERDADE!

Reze como se fosse sua mãe, pois como já dito no início do texto: “A prece das mães arromba as portas dos céus. (Chico Xavier)

Gratidão por estar aqui.

Espero ser contribuição em sua jornada, afinal, “milagres compartilhados são multiplicados”.
Em nosso Sagrado Compartilhar, NOS Curamos.
Sigo na conexão e no amor que nos une.

OM

Angelita Lombarde Divino
Instrutora de Yoga e Terapeuta Integrativa
Guardiã do Movimento Sagrado Compartilhar
Canalizadora do Método RARA
Espaço Praticando o Amor - Yoga & Terapias Integrativas

https://instagram.com/angelitalombarde_yoga_terapias?igshid=1xdsabpcp9xo6

https://instagram.com/fragmentosdereconexao?igshid=gfd6mb1mq8rk

angelitalombarde@gmail.com

https://whats.link/praticandooamor

REFERÊNCIAS
Inspiração nas minhas experiências como aprendiz aqui na terra; nos meus alunos e consultantes; nas meditações e orações; nos meus professores internos e externos; na conexão com o sagrado que habita em mim, na vida, no universo, na terra, na natureza, em Deus!