Centro Cultural Espaço de Arte terá lançamento do livro Vales Imaginários - Anhangabaú com arquiteto e urbanista curitibano

Obra foi escrita por Péricles Varella Gomes, um apaixonado pelo vale em São Paulo desde 1981, quando foi premiado no concurso de reurbanização do Anhangabaú.

 

No dia 26 de novembro, das 17h às 21h, acontece o lançamento do livro Vales Imaginários – Anhangabaú em Curitiba, no Centro Cultural Espaço de Arte, com presença confirmada do autor Péricles Varella Gomes. O arquiteto e urbanista curitibano estará no local para autógrafos e recepção de convidados, seguindo todas as medidas protetivas necessárias de combate à Covid-19. Para evitar aglomerações, a entrada será limitada mediante senhas distribuídas no local durante o evento. 

Vales Imaginários – Anhangabaú foi idealizado a partir de inúmeros estudos, artigos, dissertações e teses, materiais reunidos por Péricles Varella Gomes, que também é PhD pela Michigan State University (1996), atualmente professor e pesquisador em diversos países, como Estados Unidos, França, Reino Unido e Brasil. O escritor levou três anos para concluir a obra, que é uma revisão histórica e simbólica do local até o presente.

Péricles também é músico e um apaixonado pelo Vale em São Paulo, onde vivenciou momentos marcantes de sua vida. O principal deles, que inspirou a idealização do livro, aconteceu em 1981, quando foi premiado no concurso de reurbanização do Anhangabaú na equipe de Elgson Ribeiro Gomes (seu pai). A despeito de estar constantemente na capital paulista, o escritor mora em Curitiba e nos Estados Unidos.

O título é rico em imagens históricas, projetos e desenhos. De fácil leitura, agrada os olhos e convida o leitor a folheá-lo. A edição também possui sua versão e-book e estará nas plataformas digitais para a proximidade com o público.

Vales Imaginários - Anhangabaú está dividido em quatro capítulos: 1 — A História, que refaz o caminho dos primeiros registros até o concurso de 1981; 2 — O Concurso, abordando o levante dos projetos premiados e menções honrosas em 1981; 3 — Projeto vencedor, apresentando uma análise crítica do projeto vencedor e sua execução, 4 — O Futuro, com reflexões dos autores sobre o projeto atual de empresa dinamarquesa, a pandemia, valorização do espaço, entre outros temas.

O encerramento do livro se dá com três esboços antigos do Vale (marca d’água) para que o leitor interaja e crie seus próprios projetos. É uma maneira de permitir a sensação de poder fazer, de colocar suas ideias no papel, a proposta pessoal para o futuro deste que sem dúvida é o grande marco da maior cidade do país: São Paulo.

Para compor a obra, Péricles reuniu-se com outros dois arquitetos envolvidos com o Vale: Carlos Eduardo Mueller (Mestre) e Luíza Chiarelli de Almeida Barbosa (Mestre). Baseada na dissertação de mestrado de Carlos E. Mueller, a equipe se empenhou em destilar o texto e deixá-lo palatável ao público em geral, visando atingir círculos além das fronteiras acadêmicas. Outra dedicação especial se deu com o design gráfico, Alexis Graf Morozowicz teve o desafio de criar um projeto atraente e tão memorável quanto o Anhangabaú. Além disso, a obra é apresentada em português e inglês, traduzida por Luis Guilherme Duarte.

O livro está com a editora Rio Books, dedicada a títulos de arte, design gráfico, arquitetura, moda, propaganda e gastronomia.

Lançamento do livro Vales Imaginários – Anhangabaú

Centro Cultural Espaço de Arte – Rua Alberto Folloni, 1534 – Ahú – Curitiba - PR

Data: 26 de novembro de 2020

Horário: das 17h às 21h

Entrada gratuita e limitada, mediante senha