Paranaense 2008

A 237 km de casa, Atlético joga por dois recordes distintos

O Atlético luta por dois recordes neste sábado, às 20 horas, quando enfrenta o Iguaçu, pela 10ª rodada do Campeonato Paranaense. Se vencer o jogo em União da Vitória, a 237 km de Curitiba, o time iguala a marca do Furacão de 1949, que conseguiu 11 vitórias consecutivas dentro do Estadual.

A equipe do técnico Ney Franco também pode superar outro recorde. Segundo as estatísticas oficiais do clube, a maior sequência de vitórias da equipe, incluindo todas as competições e amistosos, ocorreu em 1943 e 1944. A equipe da época venceu 12 partidas consecutivas, atuando em Campeonatos Paranaenses, torneios não oficiais e amistosos.

Segundo o clube, o time atual já soma 12 vitórias seguidas: dez no Estadual 2008, uma na última rodada do Brasileirão 2007 e uma na Copa Shaka Hislop Tribute. Portanto, se vencer o Iguaçu, o Atlético chega à 13ª vitória.

“Criamos uma expectativa para nós, para os torcedores e para o clube”, comentou Ney Franco. Se conseguirmos, será muito comemorado”, disse o treinador. Para ele, o segredo do Atlético em 2008 tem sido o respeito aos adversários. “Está sendo o diferencial neste início de temporada”, comentou.

O meia Irênio, que fará neste sábado sua quinta partida no Atlético, vê com bons olhos o possível recorde, mas faz uma ponderação. “O pensamento de todo mundo é fazer as coisas bem dentro de campo e poder entrar para a história do clube. Mas, isso não vale nada se no final do campeonato não conseguirmos o título”, destacou o jogador, de 31 anos.

A única mudança na equipe na partida de sábado será a entrada do zagueiro Alex Fraga no lugar de Rhodolfo, contundido.  Alan Bahia permanece na equipe, já que Valencia ainda não se recuperou de uma contusão muscular.

 Em União da Vitória
Iguaçu
Rudi; Erivelton, Carlão, Evandro Machado e Valdecir; Dinho, Edno, Jackson e Rondinelli; Tom e Linha. Técnico: Toninho Paraná

Atlético
Vinícius; Alex Fraga, Antonio Carlos e Danilo; Jancarlos, Alan Bahia, Claiton, Irênio e Netinho; Willian e Marcelo Ramos. Técnico: Ney Franco

Árbitro: Heber Roberto Lopes
Local: Antiocho Pereira, sábado às 20 horas
Ingressos: R$ 10 (arquibancada), R$ 50 (cadeira) e R$ 20 (visitante)



 Rápidas

Geilson

O atacante Geílson, ex-Atlético e que hoje está np Sertãozinho (SP), foi preso nesta sexta-feira em Cuiabá, acusado de agredir a ex-mulher. O jogador ficará detido no Fórum Criminal de Cuiabá — ele havia viajado para visitar os pais.

Roberto
O volante Roberto, 19 anos, pode ser negociado com o Avaí (SC). O jogador, que foi campeão sul-americano com a seleção brasileira de juniores, não vem sendo aproveitado pelo técnico Ney Franco.

Gabiru e Gustavo
O meia Adriano e o zagueiro Gustavo, campões brasileiros em 2001, deixaram o Sport (PE). Gustavo, 32 anos, alegou problemas com a torcida. Adriano, 31 anos, não vinha sendo utilizado pelo técnico Nelsinho Baptista.