Alerta

A cada duas horas, uma edificação pega fogo no Paraná

Incêndios em edificações são muito comuns
Incêndios em edificações são muito comuns (Foto: Franklin de Freitas)

O caso de um incêndio em um hospital no Rio de Janeiro, na terça-feira (27), chamou a atenção nacional. Mas os incêndios em edificações são bem mais comuns do que se pode imaginar. Um levantamento mostra que, só no Paraná, o Corpo de Bombeiros registra um caso a cada duas horas, em média.

Os dados, levantados por meio do Sistema Digital de Dados Operacionais do Corpo de Bombeiros do Paraná (SYSBM-CCB), mostram que em 2020 já foram registradas 3.713ocorrências de incêndio em edificação no estado, sendo que Curitiba, com 510 registros, concentra a maior parte das situações. Na comparação com o ano anterior, porém, os dados mais recentes apresentam um pequena redução: em 2019, haviam sido 3.753 ocorrências no estado até o dia 27 de outubro.

O principal causador de acidentes costumam ser problemas relacionados ao sistema elétrico dos imóveis. Isso acontece por contado subdimensionamento dos sistemas elétricos, já que é cada vez mais comum o uso de equipamentos que consomem muita energia e as instalações elétricas, principalmente as mais antigas, não estão preparadas.

Outras situações que ocorrem com alguma frequência ainda são casos envolvendo velas acesas que caem no carpê ou na cortina, que são materiais muito inflamáveis e acabam favorecendo e facilitando o alastramento do fogo.

O ideal é que o proprietário ou administrador sempre façam o acompanhamento do estado da fiação elétrica com o apoio de um profissonal especializado.
Além da prevenção deve se evitar certas atitudes, como improvisar chamas dentro de casa ou deixar ambientes com velas acesas sem ningúem por perto.