Arte

A “casa” das gravuras em Curitiba completa 25 anos

As comemorações dos 25 anos de funcionamento dos ateliês de gravura do Solar do Barão têm uma programação especial no  fim de semana. Como parte do projeto Sintomas: – os ateliês de gravura em 25 anos (e um pouco mais), será lançada a revista Fatia, que registra a produção artística dos ateliês. Também acontece a segunda edição da Feira de Gravuras, com a venda de obras dos artistas que freqüentam os ateliês. Outra atividade é o Projeto 25, que consiste numa exposição coletiva de edições de gravuras em pequenos formatos. Ainda é possível visitar a exposição Sintomas, com 80 obras de 30 artistas nacionais e internacionais que passaram pelo Solar do Barão em mais de duas décadas.

A revista Fatia, que será lançada neste sábado, às 18 horas, resulta de um trabalho coletivo dos artistas dos ateliês de gravura, com a intenção de enriquecer o diálogo e disseminar o pensamento artístico junto a diferentes públicos. Coordenadora do projeto, a artista plástica Ana Gonzalez explica que desde o início a idéia era empregar os recursos técnicos oferecidos pelos ateliês. “A maioria dos artistas possui domínio técnico para realizar pessoalmente suas proposições, mas decidiu-se manter aberta a possibilidade de contratar impressores ou recorrer a outros meios não existentes nos ateliês”.

Neste número foram empregadas as técnicas de serigrafia, carimbos, monotipia, infografia e híbridos de diversas naturezas, sendo que a maioria dos trabalhos realizou-se nos próprios ateliês do Museu da Gravura, onde todas as decisões sobre a revista foram tomadas em conjunto. Algumas impressões, a capa e a intercalação foram resultados de colaboração coletiva. Foram impressos 400 exemplares. A revista estará à venda na Loja da Gravura a R$ 10.

No sábado e domingo, a Feira de Gravuras e o Projeto 25 garantem a movimentação de artistas que estarão expondo suas obras ao público, inaugurando um espaço de vendas e trocas de idéias.

Exposição – A exposição Sintomas: os ateliês de gravura em 25 anos continua em cartaz até 31 de agosto nas salas do Museu da Gravura, no Solar do Barão. A mostra reúne gravuras, fotografias, objetos e vídeos de artistas que freqüentaram os ateliês ou participaram das Mostras da Gravura, evento que fez parte do calendário de artes da cidade até 1995.

Artistas como Uiara Bartira, Denise Roman, Andréia Las, Ana Gonzalez, Nelson Hohmann, Glauco Menta, Carina Weidle, Eliane Prolik, Raul Cruz, Denise Bandeira e Luciano Mariussi, além de Leonílson, Goeldi, Amílcar de Castro, Cildo Meireles, Waltércio Caldas, Kiki Smith, Louise Bourgeois e muitos outros têm suas obras expostas na mostra. A curadoria é do crítico e historiador da arte Artur Freitas que, na escolha dos trabalhos, procurou colocar em choque os métodos convencionais de impressão (a pedra, a madeira, o metal, a serigrafia) com outras ações poéticas que também lidam com o princípio da serialidade.

Serviço
O quê:  Sintomas: os ateliês de gravura em 25 anos. Onde: Centro Cultural Solar do Barão – R. Carlos Cavalcanti, 533. Quando: dia 9 de agosto, das 10 às 20h – Feira de Gravura. dia 9 de agosto, às 18h – Lançamento da revista Fatia. dias 9 e 10 de agosto, das 12 às 18h – Projeto 25; até 31 de agosto – Exposição Sintomas: os ateliês de gravura em 25 anos. Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 12h às 18h. Entrada franca