Publicidade
Hospital Erasto Gaertner

Ações de combate ao câncer de boca completam 30 anos no Paraná

Em comemoração, estado sedia o VIII Congresso Sul Brasileiro de Câncer Bucal
Ações de combate ao câncer de boca completam 30 anos no Paraná
(Foto: Divulgação)

Há 30 anos, eram iniciados, de forma tímida, os primeiros projetos de prevenção ao câncer bucal no Estado do Paraná. Pouco se falava e se acreditava na importância deste trabalho, mas, a partir de 1997, a necessidade das ações junto à população foi comprovada com os resultados concretos catalogados ao longo dos anos. Números expressivos foram apresentados no Congresso Oral Oncology, em Londres, na Inglaterra, e renderam prêmio de primeiro lugar entre diversos trabalhos científicos do mundo todo.

 

Desde então, o trabalho de prevenção ao câncer boca no Paraná tem sido intensificado e, para comemorar, o Hospital Erasto Gaertner realiza, nos dias 3 e 4 de outubro, no Centro Universitário UniBrasil, o VIII Congresso Sul Brasileiro de Câncer Bucal.

 

À frente de todas essas ações e pesquisas importantes sobre o câncer bucal no Paraná, o dentista Laurindo Sassi, chefe do Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Hospital Erasto Gaertner, alerta que a população está mais informada sobre a prevenção, mas ainda é preocupante o número de pessoas que desconhecem a doença e são encaminhadas para tratamento a partir de simples eventos de prevenção. “Uma pesquisa feita pelo nosso serviço, em todo o Paraná, revela que 20% da população nunca ouviu falar sobre o câncer de boca. São pessoas que não têm ideia de que a doença existe e precisam que a informação chegue até elas. ”, destaca Sassi.

 

Durante o Congresso, profissionais de todo o Brasil terão a oportunidade de se atualizar sobre as técnicas mais modernas e inovadoras de tratamento do câncer bucal, em paineis e palestras ministradas por nomes que são referência na área. “É uma grande alegria, depois de quase três décadas de trabalho, celebrar estas conquistas com a realização da VIII edição do Congresso Sul Brasileiro, a VII Jornada de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial e o e 1º Encontro de ex-residentes de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do HEG. Com certeza, a prevenção divulgada por tantos anos fez a diferença na vida destes pacientes. Por isso, nossas ações de saúde não cessaram e continuamos visitando inúmeros municípios no estado do Paraná, dando sequência aos nossos projetos de prevenção ao câncer bucal e ainda firmando novas parcerias em prol desta causa”, comemora Laurindo Sassi.

 

Como se prevenir

 

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) revelam que, a cada ano, mais de 15 mil novos casos de câncer de boca são registrados no Brasil e cerca de mil no Paraná. O maior risco está entre homens com mais de 40 anos, fumantes ou que consomem bebidas alcoólicas em excesso. Mas a exposição ao sol sem proteção também é um fator de risco.

 

Outro fator que tem preocupado os médicos é o aumento do número de casos tendo como causa a infecção pelo papilomavírus (HPV). Neste caso, o contágio acontece por meio da prática do sexo oral e em pessoas com múltiplos parceiros sexuais. Por isso, especialistas orientam, cada vez mais, a população sobre a proteção durante as relações sexuais.

 

“É importante que as pessoas façam o autoexame preventivo todo mês. Na frente do espelho, com o auxílio de uma colher limpa, analise os lábios, a parte interna das bochechas, o céu da boca, a língua e as gengivas. Verifique se há manchas ou caroços que não cicatrizam em até 15 dias. Se qualquer sintoma desses for constatado, o paciente deve buscar atendimento imediatamente, seja na unidade ou com o dentista de sua confiança”, orienta Sassi.

 

10 a 15% das pessoas apresentam lesões com potencial para cancerização

 

A cada ação realizada, cerca 300 pessoas recebem atendimento dos especialistas, passando pela triagem e sendo encaminhadas para biópsia. Ainda segundo o doutor Sassi, sempre há casos de pacientes descobertos nessas ações, em sua maioria pessoas que nem imaginam que possam estar doentes. E o número de pessoas que apresentaram lesões com potencial para cancerização é alto: de 10 a 15%.

 

Serviço: VIII Congresso Sul Brasileiro de Câncer Bucal

Data: 03 e 04 de outubro

Local: Centro Universitário UniBrasil – Auditório Desembargador Cordeiro Clève Rua Conrad Adenauer, 442, Tarumã – Curitiba.

Informações: www.erastogaertner.com.br ou 3361-5247

DESTAQUES DOS EDITORES