Publicidade
Gente do Bem

Acridas procura profissionais liberais voluntários para novo projeto

Uma entidade que existe há mais de três décadas em Curitiba e já acolheu mais de 2 mil crianças e adolescentes abandonadas ou em situação de violência ou doméstica. Fundada em agosto de 1984, a Acridas (Associação Cristã de Assistência Social) aceita doações e voluntários que ajudem a implantar um novo projeto, o Cecovi, um centro para defender os direitos de crianças e adolescentes vítimas de violência e dar suporte ao trabalho dos Conselhos Tutelares.

Estamos formando uma equipe multidisciplinar, com psicólogo, assistente social e advogado. A ideia é acompanhar exames de corpo de delito, e peticionar para tirar o agressor de dentro de casa, se for preciso. Precisamos de advogados que queriam se voluntariar, principalmente na área cível, psicólogos e assistentes sociais. Para empresas que queriam ajudar, temos uma equipe que pode visitar, afirma a advogada Leolina Cunha, diretora-executiva da entidade.
De acordo com Leolina, a Acridas precisa de doações principalmente para garantir alimentação e medicamentos para os acolhidos. A entidade tem convênios com Fundação de Ação Social (FAS), da prefeitura de Curitiba, e com o governo do estado, mas os recursos só podem ser destinados ao pagamento de pessoal (são 48 funcionários) e despesas com água, luz e telefone. Os convênios cobrem 70% do custo, 30% temos que buscar através de doações. Por mês, temos um custo médio de R$ 1.800 com remédios, diz.

A associação também vem desenvolvendo o programa Família Acolhedora, em que uma família fica com a guarda provisória de uma criança até que a Justiça decida se ela deve voltar para a casa ou ser encaminhada para adoção. Ao invés de a criança ficar na Acridas, vai para uma família que treinamos e capacitamos enquanto aguardamo a definição por parte da Justiça. Temos um programa de capacitação e fazemos nove encontros para preparar as famílias, conta Leolina. Formamos cinco famílias acolhedoras e já encaminhamos os pedidos para o Judiciário, vamos iniciar o programa com duas famílias. De acordo com ela, o custo do acolhimento em uma família é em média 30% mais barato do que o custo do acolhimento na instituição.
A Acridas tem cinco casas de acolhimento e um berçário, com capacidade de acolher 90 crianças. As crianças são encaminhadas à entidade por ordem judicial, após o Conselho Tutelar constatar casos de maus tratos, abandono ou abuso sexual. Atualmente, a entidade tem 54 crianças e adolescentes acolhidos, de zero a 18 anos.

Quem é a instituição

Nome: Associação Cristã de Assistência Social (Acridas)
O que é: Organização da Sociedade Civil (OSC)
Endereço: Rua Eduardo Geronasso, 1.782 - Bacacheri, Curitiba
O que faz: Acolhimento de crianças e adolescentes abandonados, em situação de risco ou vítimas de abuso ou violência doméstica; programas de prevenção, com palestras em empresas, organizações sociais ou igrejas
Estrutura: possui cinco casas de acolhimento e um berçário, com capacidade para atender 90 crianças (25 no berçário)
Telefones: 3523-5649 (para doações e voluntariado) e 3523-5610 (geral)
E-mail: comunicacao@acridas.org (geral) e recursos@acridas.org.br (doações)
Site: www.acridas.org
Doações: precisa de doações em dinheiro, de remédios, alimentos e roupas
Voluntariado: a Acridas necessita do apoio de voluntários nas áreas de pedagogia, pedriatria, odontologia, direito, assistência social, contabilidade, informática e serviços gerais (atendimento no bazar da entidade, triagem de produtos doados, serviços elétricos e gerais etc)

 

* O Bem Paraná publicará todas as quartas reportagens sobre ONGs que se dedicam a ajudar. A série Gente do Bem pretende incentivar que os cidadãos participem ativamente nestas ONGs e saibam como ajudar. Os e-mails de sugestões podem ser encaminhados para gentedobem@bemparana.com.br

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES