ACSP: Comércio paulistano recua 16,7% no primeiro fim de semana pós-pandemia

No primeiro fim de semana depois de decretada a pandemia de coronavírus no mundo pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o comércio da cidade de São Paulo registrou queda de 16,3% nas vendas em relação ao sábado e domingo da semana anterior. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a queda foi de 16,7%. Os dados são da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que contabiliza as consultas para vendas a prazo e a vista nas lojas.

De acordo com a associação, o levantamento feito pelo Instituto de Economia Gastão Vidigal, com base em dados nacionais da Boa Vista Serviços, já reflete a realidade pós-pandemia: o consumidor se retrai e muda seus hábitos de consumo.

Maior movimento mesmo foi observado nos supermercados, com a população buscando itens como alimentos e produtos de higiene e limpeza. Para o economista Marcel Solimeo, economista da ACSP, a atitude que deve ser bem avaliada para evitar desabastecimento. "Quando a ambiente é de incerteza, como o de agora, não há como fazer projeções: o ideal é evitar o pânico", diz. "Não há uma receita para enfrentar a situação, pois não sabemos o que vai acontecer. É adaptar o seu negócio à medida que as coisas evoluírem".

Assuntos