Assine e navegue sem anúncios [+]

Acusados de matar o menino Brayan são encontrados mortos em cadeia

Paulo Ricardo Martins e Felipe dos Santos Lima foram encontrados mortos nesta sexta-feira (30) no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santo André, no ABC. Os dois são os suspeitos pela morte do garoto boliviano Brayan Yanarico Capcha, de 5 anos, e estavam a quatro dias na unidade, cumprindo prisão preventiva.

Segundo informou a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), outros presos solicitaram atendimento de urgência e os dois foram levados à enfermaria da unidade penal, mas já chegaram ao local sem vida.

Paulo Ricardo e Felipe dos Santos são dois dos cinco suspeitos de matar na madrugada de 28 de junho na região de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo, o jovem Brayan. Um adolescente está detido pelo crime, enquanto outros dois acusados são considerados foragidios: Diego Rocha Freitas Campos, de 20 anos, e Wesley Soares Pedroso, de 19 anos.

O Crime

Na madrugada de sexta-feira, os criminosos renderam o tio da vítima, que chegava com o carro na garagem, e invadiram o local, armados com revólveres e facas. Os pais de Brayan deram R$ 3,5 mil aos assaltantes, mas eles exigiam mais. Em seguida, o tio entregou R$ 1 mil à quadrilha.

Não satisfeitos, os assaltantes exigiam mais e passaram a ameaçar o garoto boliviano. Porém, a família não tinha mais nada. Desesperada, a mãe de Brayan, uma costureira, segurou o menino do colo e implorou para que não o machucassem.

O garoto, assustado, chorava muito, o que irritou os criminosos. Um dos assaltantes, então, atirou na cabeça do menino, que completaria 6 anos em 6 de julho.

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK