Em Belo Horizonte

Adolescente mata a avó e guarda corpo por meses em condomínio de luxo

Um condomínio de luxo localizado no bairro Santa Amélia, em Belo Horizonte (MG), foi palco de um crime chocante descoberto por um chaveiro. Elizabeth Martins Augusto de Amorim, de 57 anos, teria sido morta pela própria neta, uma adolescente de 17 anos. O crime ocorreu em janeiro e o corpo da vítima foi escondido em sua própria casa, onde a jovem realizou uma festa há cerca de 15 dias.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a adolescente já confessou o crime. O corpo de Elizabeth estava enrolado em lençóis dentro de um cômodo da casa e lacrado com uma lona, na tentativa de reduzir a passagem de odor.

A adolescente é filha de uma mulher adotada pela vítima, que também teria criado a adolescente. E o crime só foi descoberto porque uma outra filha de Elizabeth, que não conseguia contato com a mãe, chamou um chaveiro para abrir a casa. Ao fazê-lo, acabou por encontrar o corpo.

À polícia, a adolescente disse que agiu sozinha e que matou a avó a facadas após uma briga. Ela estava na casa de um tio na capital mineira quando foi localizada. De lá, partiu para a delegacia de adolescente, oonde foi apreendida. A Polícia Civil investiga o caso.