Atraso nos voos

Aeroporto de Curitiba é fechado por causa de drone e voos atrasam

A aeroporto Afonso Pena
A aeroporto Afonso Pena (Foto: Divulgação/Infraero)

O Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, enfrentou problemas na manhã dessa sexta-feira (dia 15), durante o Feriado da República. A Infraero explicou o ocorrido. "O Aeroporto Afonso Pena suspendeu as operações de pouso e decolagem entre as 8h48 e 9h25 desta sexta-feira por causa de um drone avistado na área do aeroporto. As polícias Militar e Federal foram acionadas para cuidar do caso. Neste período, quatro voos registraram atrasos superiores a 30 minutos: dois da Latam, um da Gol e um da Azul", informou a Infraero, em nota.

“Aeroporto de Curitiba ficou fechado por alguns minutos porque algum bobão resolveu brincar de drone na região. Aeronaves impedidas de pousar e decolar em pleno feriado enquanto resolviam o problema do drone. Quero ver a hora que isso for constante o caos que vai ser”, disse um passageiro, em postagem em uma rede social.

Em fevereiro, o Departamento de Controle do Tráfego Aéreo (Decea), da Aeronáutica, informou atráves de nota que há punições para sobrevoar aeroportos com drones. "De acordo com a legislação vigente, drones não podem sobrevoar áreas em um raio de 9km de um aeródromo, incluindo as zonas de aproximação e de decolagem. Para sobrevoar fora dessa área, há necessidade de autorização do Departamento de Controle do Tráfego Aéreo (DECEA) para realização do voo. Aqueles que descumprem a legislação estão sujeitos às penalidades do Código Penal Brasileiro, Lei Nº 2848 (Art. 132 - Expor a vida de outrem a perigo direto e iminente; Art. 261 - Expor a perigo uma aeronave; e Art. 261 - Praticar ato tendente a impedir ou dificultar a navegação aérea), e da Lei das Contravenções Penais, Decreto-Lei Nº 3.688, Art. 35 que aborda a prática da aviação fora da zona em que a Lei o permita", informou.