Luto

Agente penitenciário de 38 anos morre em UPA de Curitiba à espera de vaga em hospital

(Foto: Depen)

O agente penitenciário Alexsandro dos Santos, de 38 anos, morreu nesta quinta (4) em Curitiba por complicações da Covid-19 à espera de uma vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele chegou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Boa Vista na madrugada de quarta (3) e o quadro complicou rapidamente.

Segundo informações da prefeitura de Curitiba, o paciente Alexsandro dos Santos foi acolhido na UPA Boa Vista na madrugada de quarta-feira (3) com sintomas respiratórios, recebeu oxigênio e foi coletado material para o exame de covid-19. Ele foi inserido na Central de Leitos e foi disponibilizada uma vaga para a manhã desta quinta-feira (4/3) no Hospital da Santa Casa. Enquanto aguardava o transporte seu quadro se agravou e ele foi intubado. "O paciente chegou a ser colocado na ambulância para ser levado ao hospital, mas devido ao agravamento do quadro e impossibilidade de estabilização dentro da ambulância, a equipe voltou para a unidade. Infelizmente, apesar de todos os esforços, o paciente não resistiu e faleceu", diz a nota da Prefeitura de Curitiba encaminhada à redação do Bem Paraná.

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) emitiu nota lamentando a morte do servidor. Alex, como era conhecido pelos colegas, trabalhava no Depen desde 2008, atuou em diversas unidades penais na região de Curitiba e atualmente estava lotado na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP). “O Alex era um servidor querido por todos, sempre alegre. Estamos consternados com essa triste notícia. Perdemos mais um guerreiro para essa doença. Que Deus conforte seus amigos e familiares”, disse o diretor do Depen, Francisco Caricati.

Segundo o vice-diretor do Depen, Luiz Francisco da Silveira, o servidor era natural do estado de São Paulo e não tinha familiares residentes em Curitiba. “Nosso setor de saúde prestou todo o apoio ao servidor desde o início do seu internamento, entramos em contato com os familiares e auxiliamos no translado da família, em conjunto com o Sindicato dos Policiais Penais do Paraná (Sindarspen). Infelizmente, recebemos essa triste notícia”, explicou Silveira.

Fila de espera por leito só aumenta

O secretário de Saúde do Paraná Beto Preto afirmou, nesta quinta-feira (4), em entrevista ao telejornal Meio Dia, da RPC, que a ocupação de leitos exclusivos de UTI para Covid-19 pelo SUS nesta quinta (4) está em 96%. Na macrorregião Oeste, onde a situação é mais grave, a lotação é de 98%. Ele afirmou que a fila à espera de um leito hospitar chegou a 811 pacientes, o que significa um aumento de 16% em 48 horas,  já que na terça a fila tinha 699 pessoas.

Diante do quadro, ele sinalizou que o governo do Paraná vai avaliar entre sexta-feira (5) e sábado (6) se o decreto estadual com medidas restritivas será ampliado ou prorrogado. "Nós temos muitas atividades consideradas essenciais que estão abertas. Talvez nesse momento mais duro fosse o caso que nem elas ficassem abertas. Precisamos que  a taxa de isolamento aumente", afirmou."Precisamos de pouco movimento, de isolamento domiciliar, diminuição de pessoas nas ruas, para que o vírus circule menos. Caso contrário, nós vamos continuar com pessoas todos os dias sendo atendidas nas UPAs com dificuldades para ir para o hospital",disse.