Luto

Aos 92 anos, falece o fundador da Autoescola Líder, que irá fechar as portas

(Foto: Arquivo pessoal)
(Foto: Arquivo pessoal)

Faleceu no último sábado (19 de junho) Leonildo Coelho Martins. Nascido na cidade da Lapa, na região metropolitana de Curitiba, Leonildo tinha 92 anos e era o proprietário da mais antiga e tradicional autoescola de Curitiba, a AutoEscola Líder, que por mais de 60 anos habilitou gerações de motoristas. E com o falecimento do fundador, a empresa está se despedindo dos curitibanos junto com ele.

Conhecido pelo apelido Bello, Leonildo foi casado com Zenira e pai de três filhos: Juarez, Aramis e Salete Coelho Martins. Além disso, deixou todo um legado voltado para o trânsito.

Em 1975, por exemplo, foi fundador do Sindicato dos Proprietários de Autoescolas do Paraná. Seis anos depois, idealizou e realizou o I Congresso Brasileiro de Autoescolas, cujo intuito era levar inovações e unir a classe de proprietários de autoescolas, com o propósito de propor e divulgar métodos de ensino mais inovadores e seguros.

Não chega a surpreender, então, que Leonildo tenha sido o primeiro a introduzir o aparelho de Simulador Eletrônico de Direção para as aulas práticas não só em Curitiba, mas no Brasil todo.

Também foi membro efetivo do Conselho Deliberativo de Acidentes de Trânsito do DETRAN /PR e atuou no Senac ministrando o curso de Direção Defensiva , o primeiro na época.

Sua dedicação ao trânsito serviu também de inspiração aos filhos e netos. Aramis e os netos Gustavo e Karla, por exemplo, são os proprietários da autoescola Bello, cujo nome homenageia Leonildo. Já Salete, outra filha, foi até personagem de reportagem no Bem Paraná com sua Psicotran, clínica de psicologia no trânsito, que trata, por exemplo, pessoas com fobia de dirigir.

Leonildo deixa ainda quatro netos (Gabrielle, Bruno, Karla e Gustavo) e quatro bisnetos (Benício, Bernardo, Luiza e Lorenzo).