Publicidade

Apagão deixa Argentina e Uruguai sem energia

BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - A Argentina e o Uruguai enfrentam um apagão de grandes proporções na manhã deste domingo (16). 

Em províncias do Norte do país, o apagão começou mais cedo, às 5h, e ainda é quase total. Buenos Aires chegou a ficar completamente sem luz, mas a energia começou a ser restabelecida no final da manhã. 

Alejandra Martínez, porta-voz da distribuidora argentina Edesur, disse que a restabilização do sistema estava em curso e que demoraria cerca de seis horas.

De acordo com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), o apagão não teve reflexos no Brasil.

Em comunicado, a Secretaria de Energia da Argentina informou que "às 7h07 houve o colapso do Sistema Argentino de Interconexão (SADI), que produziu uma queda de energia em todo o país e que também afetou o Uruguai". A falha teria ocorrido na hidrelétrica de Yaciretá.

Segundo a Edesur, a hipótese mais provável é que apagão teria ocorrido por um "desequilíbrio entre a energia entregue e a alta demanda". No inverno, os argentinos utilizam muita energia para seus sistemas de calefação, e o governo realiza campanhas incentivando o uso moderado dos sistemas, para evitar apagões, comuns nesse época. 

Não havia sido registrado, porém, um apagão dessa magnitude, afetando várias províncias do país.

No Twitter, a UTE (Administração Nacional de Usinas e Transmissões Elétricas) do Uruguai afirmou que a falha na rede argentina deixou todo o território uruguaio sem luz. De acordo com a empresa, uma parte do sistema de alta tensão já voltou a funcionar e o serviço também está sendo restaurado no país.

O subsecretário de Operações de Proteção Civil da Argentina, Daniel Russo, disse à imprensa local que hospitais públicos não estavam sendo afetados por possuírem geradores --os que não possuem teriam os pacientes transferidos.

Em Buenos Aires, os bairros mais afetados eram Caballito, Villa Crespo, Palermo, Núñez e Belgrano. Ezeiza operava com normalidade por volta das 11h, com geradores.

O apagão também preocupa por atrapalhar o calendário eleitoral. Neste domingo, há eleição regional nas províncias de Formosa, San Luis, Santa Fé e Terra do Fogo. Nessas províncias, o horário de início de votação chegou a ser adiado, mas foi restabelecido.

A Argentina, com 44 milhões de habitantes, e o Uruguai, com 3,4 milhões, compartilham um sistema interconectado de energia elétrica, centralizado na usina binacional de Salto Grande, localizada a cerca de 450 km ao norte de Buenos Aires.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES