Jogos

Após 10 anos, Venezuela volta a autorizar reabertura de cassinos

(Foto: Divulgação/Assessoria de imprensa)

Após quase 10 anos desde o encerramento das atividades de todos os cassinos e casas de bingo no país por ordem do presidente em voga, Hugo Chávez, a Venezuela voltou a permitir a jogatina. Nicolás Maduro, sucessor de Chávez, recentemente aprovou a reabertura de 30 cassinos atuando no território nacional - e além de um já ter inaugurado, há várias outras reaberturas previstas.

Há quase dois anos que o presidente Maduro havia mencionado o retorno dos cassinos à Venezuela com o anúncio da abertura de um “Casino Internacional no Hotel Humboldt” em El Ávila. Este estabelecimento funcionaria com a criptomoeda “petros”, também lançada por Maduro para enfrentar a desvalorização do bolívar, que usaria as casas de jogatina para promover o seu uso. No comunicado à TV, em janeiro de 2020, ele disse: “No Hotel Humboldt será aberto um cassino internacional e todos que quiserem jogar vão apostar em petro e todos esses recursos entrarão no Estado para a saúde e a educação”.

Porém, a ideia fracassou completamente, e o local foi inaugurado com um torneio de poker que cobrava em dólares americanos tanto para o registro dos jogadores, quanto durante o jogo. O objetivo de Maduro com a reabertura não podia ser outro: alavancar a economia venezuelana, que vem passando por maus bocados desde a queda nas receitas do petróleo causada pela queda na produção e as sanções internacionais.

Estabelecimentos

Depois do anúncio, a imprensa local revelou extraoficialmente que mais de 30 cassinos operariam novamente. O que já abriu as suas portas na noite de 31 de agosto foi o “Ciudad Jardín Casino”, integrado ao Hotel Pipo de Maracay, no estado de Aragua. De acordo com a Games Magazine Brasil, líder no setor, estão previstas mais inaugurações para as próximas semanas.

Na cidade de Caracas, por exemplo, aguarda-se a transferência do ambiente de jogatina do Hotel Humboldt para o Eurobuilding e a reabertura dos Hotel Dubai, Conami, Tamanaco, e Waldorf. Já em Miranda, reabrirão o Coliseo, Macaracuay, La Cáscara, La Urbina e Buenaventura. Em Arágua, mais dois cassinos serão inaugurados, além da Ciudad Jardín do Hotel Pipo - são eles o Platinum e Bellagio. Em Lara são três: Tiuna, Lidotel e Jirajara; e em Nueva Esparta serão os Charaima, Caribe Plaza e Concorde.

Novas salas também estão previstas para abrirem, como a Maruma, Del Sur e Inter de Maracaibo, em Zulia, entre outras. Apesar de tantas possibilidades, o jogador brasileiro pode ter certa dificuldade em viajar para a Venezuela com o objetivo de desfrutar dos estabelecimentos de jogatina. O lado bom é que existe uma opção de cassino brasileiro online perfeita para cada jogador, que pode aproveitar uma atmosfera de luxo virtualmente e do conforto da própria casa, e muitas vezes sem colocar a mão no bolso logo de cara. Já a curadoria do confiável.com ajuda a quem procura sites de jogatina seguros e com boas avaliações, além de fazer análises detalhadas de cada plataforma.

O Hotel Humboldt, onde fica a primeira sala de jogos oficialmente inaugurada por Maduro, foi construído na década de 1950, durante a ditadura de Marcos Pérez Jiménez. Por décadas, ele foi abandonado por ficar a mais de 2,000 metros de altura e ter uma arquitetura desafiante. Durante o chavismo, houve uma longa reforma que durou praticamente uma década - tanto que a operação do hotel seria entregue a uma empresa privada, a rede Marriott. Porém, o Governo e empresários próximos concluíram a reforma e ficaram responsáveis pela administração - e por conta disso, o cassino seria uma instituição estatal.

Hotel cassino em navio

E por falar em casas de jogatina sul-americanas, recentemente foi divulgado um projeto do estabelecimento de jogos que poderá ser instalado em Presidente Franco, no Paraguai. O barco, com 8 andares e cerca de 100 metros, será uma atração turística na região das três fronteiras, e a construção irá exigir um investimento de US$60 milhões.