Pandemia violenta

Após assassinatos em Curitiba e onda de denúncias, Aliança LGBTI+ lança manual para evitar violência

(Foto: Reprodução)

Após o assassinato de dois jovens homossexuais em Curitiba com suspeita de homofobia e a constatação de um aumento de denúncias de crimes contra gays durante a pandemia, a Aliança Nacional LGBTI+ lançou nesta segunda (10) o Manual para Evitar a Violência LGBTIfóbica (veja na íntegra abaixo). "A nossa Aliança acompanha todas as discriminações, violências, incentivo ao discurso de ódio e assassinatos contra integrantes da comunidade LGBTI+, colhemos provas e levamos para a polícia, para o Ministério Público e órgãos competentes. O Manual ganhou uma nova edição, porque quando fizemos a primeira vez, não tínhamos internet e nem aplicativos. Agora está atualizado, com revisão do departamento jurídico da Aliança e policiais militares. Além dos assassinatos recentes, ainda investigação pela polícia, estamos percebendo um aumento da violência contra os LGBTI+ durante a pandemia", afirmou o diretor-presidente da Aliança Nacional LGBTI+, Toni Reis, em entrevista ao Bem Paraná. 

Leia mais no BARULHO CURITIBA