Dança das cadeiras

Após cassação, suplência do PDT na Câmara de Curitiba é declarada vaga

Matsuda: segundo suplente foi cassado após partido impugnar refiliação
Matsuda: segundo suplente foi cassado após partido impugnar refiliação (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

A Mesa Executiva da Câmara Municipal de Curitiba publicou hoje ato no Diário Oficial do município declarando vaga a suplência do PDT na Casa. A decisão atinge o posto hoje ocupado pelo vereador Professor Matsuda (PDT) e se dá em decorrência da publicação, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), do acórdão que cassou o mandato dele. Com isso, a Câmara deve empossar o terceiro suplente do PDT, Dalton Borba, na semana que vem. Professor de ensino superior, ele leciona na Unicuritiba.

O TRE cassou o mandato de Matsuda no último dia 5. Segundo suplente do PDT nas eleições de 2016, ele assumiu o cargo em abril. O suplente entrou na vaga deixada pelo vereador Goura (PDT) que foi eleito deputado estadual em 2018. O primeiro suplente, Jonny Stica (PDT), abriu mão do posto para assumir um cargo na Fomento Paraná – instituição ligada ao governo do Estado.

Nas eleições de 2018, Matsuda foi candidato a deputado estadual pelo PPL. Ele se filiou ao PDT em 22 de novembro, logo após a eleição. Um relatório elaborado pelo deputado Goura apontou que a filiação foi impugnada pela direção municipal da sigla por ele ter disputado a eleição do ano passado por outro partido, deixando de somar votos para o PDT.

Leia mais no blog Política em Debate