Publicidade
Sinais da crise

Após duas altas, Intenção de gastos das famílias do Paraná cai em outubro

(Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

Após duas altas, o Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), voltou a cair no Paraná. O indicador passou de 109,9 pontos em setembro para 105,8 pontos neste mês, equivalente a uma diminuição de 3,7%.


A maior redução ocorreu entre as famílias com maior poder aquisitivo, entre as quais o índice arrefeceu 7,2% na variação mensal, motivado principalmente pelas baixas na perspectiva profissional, compras a prazo, perspectiva de consumo e momento para compra de bens duráveis. Entre as famílias de menor renda, a redução foi de 2,9%, especialmente no quesito acesso ao crédito.


Cabe destacar, porém, que apesar da queda no mês de outubro, o resultado continua favorável (superior a 100 pontos), e está acima da média nacional, que é de 93,3 pontos. Na comparação com o ano passado, o indicador teve acréscimo de 4,4% e é o melhor para um mês de outubro desde 2015.
Os dados de outubro têm como destaques positivos os subindicadores Emprego Atual (128,2 pontos) e Renda Atual (155,5 pontos). Por outro lado, o quesito mais crítico é a Perspectiva Profissional (76,0 pontos), relevando que apesar do alto índice de empregabilidade no Paraná, os trabalhadores do estado não vislumbram aumento de salários nos próximos meses. Como reflexo disso, o item Momento para Compra de Bens Duráveis é considerado negativo, ao marcar 91,9 pontos.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES