Publicidade
Brasileirão

Após revés, Athletico vê excesso de desfalques na defesa

Léo Pereira, contra o Grêmio: único titular da defesa que atuou
Léo Pereira, contra o Grêmio: único titular da defesa que atuou (Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação)

O sistema defensivo do Athletico está vivendo um excesso de desfalques na defesa. A situação ficou explícita no último sábado (24), quando o time perdeu para o Grêmio por 2 a 1, na Arena Grêmio. O técnico Tiago Nunes não pôde contar com vários jogadores no setor. E isso deve se repetir pelo menos nos dois próximos jogos.
Na lateral-direita, as opções principais são Madson e Jonathan. Na zaga, são Thiago Heleno, Léo Pereira, Robson Bambu e Pedro Henrique. Na lateral-esquerda, Adriano (ex-Coritiba e Barcelona) foi contratado para suprir a ausência de Renan Lodi, vendido ao Atlético de Madri.

Contra o Grêmio, contudo, houve muitas mudanças forçadas. Madson pertence ao Grêmio e uma situação contratual o impedia de jogar. E Jonathan nem viajou a Porto Alegre. Quem jogou foi Khellven, que no primeiro semestre estava no time de aspirantes.

Na lateral-esquerda, Márcio Azevedo foi escolhido, já que Adriano sentiu uma lesão. “O Adriano sentiu o adutor”, disse o treinador. “Os jogadores que não vieram é porque não tinham (condições)”, afirmou.

No miolo de zaga, por fim, Thiago Heleno está suspenso por tempo indeterminado. Já Robson Bambu e Pedro Henrique ficaram de fora pela opção do treinador em escalar Lucas Halter (também ex-time de aspirantes) para fazer dupla com Léo Pereira. Nunes afirmou que o novato precisa ganhar ritmo para a partida de volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Grêmio, em 4 de setembro. Pedro Henrique não está inscrito na Copa do Brasil e Léo Pereira está suspenso para essa partida. “Foi para dar ritmo ao Lucas, porque vai jogar contra o Grêmio. E o próximo jogo ele vai jogar com o Robson Bambu, porque será a zaga contra o Grêmio”, comentou. A próxima partida será no sábado (31), às 19 horas, contra o Ceará, na Arena da Baixada.

Os desfalques do Athletico se concentram na defesa, mas não apenas nela. Diante do Grêmio, Nunes também não contou com o atacante Thonny Anderson (que também pertence ao Grêmio) e com o meia Nikão e o atacante Marco Ruben (ficaram em Curitiba aprimorando a parte física).

Sobre o jogo de sábado, Nunes disse que o Athletico merecia o empate. “Iniciamos o jogo com sete jogadores formados no clube. Fizemos um jogo de igual para igual com o Grêmio, muito equilibrado. Em números tivemos esse equilíbrio, com posse de bola e finalizações equilibradas. Mas os números não traduzem o resultado. O mais justo talvez fosse o empate”, declarou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES