Publicidade

Após rumores, Carille diz que não há negociação com futebol chinês

O técnico Fábio Carille afirmou que, neste momento, não existe negociação para deixar o Corinthians e se transferir para o Tianjin Teda, no futebol chinês. Após a derrota por 1 a 0 para o Fluminense, neste domingo, em Brasília, pela 19ª rodada do Brasileirão, o treinador confirmou que recebeu apenas uma carta de intenção de um empresário para eventualmente abrir uma negociação.

Carille disse que essas cartas de intenção são recebidas com frequência pelos seus empresários. Porém, afirmou que não existe negociação e não sabe dizer se chegará uma proposta oficial do futebol chinês.

"Muitas pessoas da imprensa perguntaram. Quem perguntou, deu a informação certa. Esse tipo de carta de intermediário chega toda hora para os meus empresários. Toda hora, graças a Deus. E, por respeito, os empresários recebem essas pessoas. A primeira procura por essa pessoa aconteceu no dia 5 de julho. Falei obrigado e pedi para procurar meus empresários. Não tem nada", destacou o treinador.

Carille reclamou das especulações sobre o assunto ouvidas na imprensa. "Falaram até quanto eu ia ganhar. É um absurdo a quantidade de mentira e equívocos que levam para o torcedor. Existe, sim, uma carta, fui atrás e perguntar para os meus empresários. Eles disseram que tem a carta, como tem um monte, como chega sempre. É isso, uma carta de interesse para abrir conversa, nada mais, nem sei se vai ter conversa ou proposta oficial. Simplesmente é uma carta", afirmou o treinador corintiano.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES