Arte: Filtro de Emoções do Ser Humano

Iniciamos esse artigo considerando o momento difícil e inesperado pelo qual estamos passando e que, ao que tudo leva a crer, não terminará tão cedo, e invocamos a Arte como grande aliada do ser humano perante os percalços que a vida nos impõe.

Por meio da Arte, o ser humano é capaz de acessar suas emoções inconscientes e, desse modo, encontrar um espaço para manifestar seus sentimentos e desejos.

Pelos artefatos encontrados em determinados períodos da história, pode-se descobrir muito sobre o perfil artístico do indivíduo e sobre o meio em que viveu, já que é influenciado por ele. Desse modo, a Arte pode ser usada de diferentes formas na sociedade e, de qualquer maneira, irá provocar conhecimento e sentimentos profundos.

A Arte está presente na cultura de todos os povos e é parte efetiva do nosso cotidiano. Pode também revelar muito do que a sociedade está passando naquele determinado momento, sobre o ser humano e sua relação com o mundo ao seu redor e, até mesmo, sobre a categoria das pessoas com quem se relaciona.

Como a Arte atinge diretamente nossas emoções, é possível afirmar que se pode fazer uso de todas as formas de Arte: Leitura (poesias, artigos, romances, contos, etc); Música (tocar instrumentos, cantar, dançar); Teatro (peças teatrais, óperas, novelas, monólogos, stand up, revistas, musicais); Pintura – onde o artista demonstra suas emoções através de sua obra e, ao mesmo tempo, se revela por inteiro por meio dos detalhes de seus traços.

Entre todas as citadas, acredito ser a dança a mais completa por tratar-se de uma linguagem corporal prática, cultural, prazerosa e relaxante. Permite, ao mesmo tempo que relaxa, fortalecer a musculatura e as articulações flexibilizando-as e permitindo que o corpo seja tomado por sensações de prazer provocadas pelos hormônios (endorfina, dopamina, serotonina), chamados hormônios da felicidade.

É através da dança, ou de outra qualquer forma de Arte, que o ser humano expressa suas angústias pessoais, suas experiências, seus medos e suas inseguranças. Talvez essa seja a função mais conhecida da arte e a mais aceita. O seu valor está em ser totalmente livre e despojada de todo tipo de imposição e, portanto, o mais desejado filtro das emoções humanas.

É por meio da Arte que o ser humano consegue dividir suas experiências e compartilhar sentimentos com todos aqueles que estiverem disponíveis e sintonizados com quem se revela. Dessa forma, a arte é livre e não pode ser imposta. É preciso estar aberto para receber e sentir o seu significado, que também será pessoal e íntimo. Tanto o artista que cria a obra quanto a audiência que a aprecia participam do processo de expressão do ser humano. A construção dos significados revela todo o poder da Arte sobre a vida humana.

Ela é capaz de filtrar nossas emoções, transformando-se em bálsamo e resistência em contextos complexos. Enfim, a arte surge como um mecanismo de reação às atrocidades do contemporâneo e ameniza nossa ansiedade e acalma a nossa alma.

*Dulce de Almeida Torres é graduada em Letras Inglês, Mestre em Ciências da Educação e é professora da Área de Linguagens e Sociedade da Escola Superior de Educação do Centro Universitário Internacional UNINTER