Publicidade
Stavis-Damaceno 15 anos

“Árvores Abatidas ou Para Luis Melo”: ode de amor ao teatro

(Foto: Elenize Dezgeniski)

Mais de uma década depois da estreia, o espetáculo “Árvores Abatidas ou Para Luis Melo” volta aos palcos do Festival de Curitiba na edição 2019. A montagem é inspirada no romance de Thomas Bernhard e traz para a atualidade a reflexão sobre as delícias e desgraças da vida artística. 

“Árvores Abatidas ou Para Luis Melo” é parte da mostra de repertório da Stavis-Damaceno 15 anos, que celebra o aniversário da Marcos Damaceno Companhia de Teatro e aproveita para apresentar seu novo nome: Stavis-Damaceno Companhia de Teatro.
Além de “Homem ao Vento”, a mostra tem outros três espetáculos: “Homem ao Vento”, “Artistas em Fuga” e “Psicose 4h48”. E a programação ainda inclui mesa-redonda sobre a influência da cidade no trabalho dos artistas e exposição de cartazes em memória do artista plástico Foca Cruz.
Em um cenário que reproduz aquele retratado na obra do austríaco – uma mansão de artistas famosos de Viena – a narrativa é intensa e carregada de poesia. A personagem é uma mulher convidada para um jantar em homenagem a um famoso ator do Teatro Nacional. Enquanto aguarda na antessala, ela percebe que está cercada de talentos medíocres e de hipocrisia.
A peça tem narrativa forte, tom poético, musicalidade e ritmo das frases e até mesmo uma pitada de grotesco. Mas o texto equilibra trechos de pensamentos angustiantes com outros hilariantes. O monólogo foi escrito por Marcos Damaceno especialmente para Rosana Stavis, na ocasião da comemoração de seus 20 anos de teatro.
O espetáculo, que estreou em 2008, já passou por mais de 100 cidades. A peça recebeu indicação para os principais prêmios do teatro brasileiro, como Shell, o da Associação Paulista de Críticos de Arte e o Aplauso Brasil. A montagem foi originalmente produzida através do Prêmio Myriam Muniz, concedido pela Funarte, com patrocínio da Petrobrás.

Ingressos

Os ingressos para a mostra de repertório “Stavis-Damaceno 15 anos” serão vendidos exclusivamente na bilheteria da Caixa Cultural. O horário de funcionamento é de terça a sábado, das 12h às 20h.

Para demais espetáculos do Festival de Curitiba, a venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte), de segunda a sexta, das 11h às 23h, no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (Piso L3), de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba


FICHA TÉCNICA
de Marcos Damaceno, a partir da obra de Thomas Bernhard
Elenco: Rosana Stavis.
Violinista: Filipe Pinheiro
Iluminação e Cenografia: Waldo León
Composição, adaptação, arranjos e direção musical: Gilson Fukushima
Figurinos: Maureen Miranda
Porter Art: Foca Cruz
Fotos: Elenize Dezgeniski

28, 29, 30 E 31 DE MARÇO ÀS 19H, na Caixa Cultural

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES