Em Las Vegas

Astro do MMA, Jon Jones é preso mais uma vez nos Estados Unidos

Jon Jones
Jon Jones (Foto: Reprodução)

O lutador Jon Jones foi preso nesta sexta-feira, 24, em Las Vegas, horas depois de receber uma homenagem do UFC. Ele é acusado de violência doméstica, lesão corporal e violação de veículos. Não é a primeira vez que o lutador de MMA tem problema com a polícia nos Estados Unidos.

De acordo com informações do site da ESPN, a polícia metropolitana de Las Vegas prendeu o lutador às 5h45 da manhã em um hotel em um das regiões que concentra muitos cassinos na cidade. Ele está sob custódia no Centro de Detenção do Condado de Clark e ficará detido por 12 horas. Foi estabelecida uma fiança de US$ 8 mil (cerca de R$ 42 mil) que deve ser paga para que ele seja solto.

Ainda não há mais detalhes sobre as acusações. Horas antes, Jon Jones havia participado de uma cerimônia do Hall da Fama do UFC e sua luta contra Alexander Gustafsson no UFC 165, em 21 de setembro de 2013, foi incluída entre as "Lutas Históricas". Ele esteve no evento acompanhado da noiva, Jessie Moses, e das três filhas do casal.

Aos 34 anos, Jon Jones tem mais um problema com a polícia. Se no octógono sua carreira é bastante vitoriosa, fora dele é recheada de polêmicas. Em 2012, ele sofreu um acidente de carro em Nova York e foi preso porque estava dirigindo alcoolizado.

Três anos depois, ele furou um semáforo que estava fechado e bateu no veículo de uma mulher grávida. Segundo a polícia de Albuquerque, ele fugiu a pé sem prestar socorro. Para piorar a situação, a perícia encontrou maconha dentro do carro de Jon Jones. Já em 2019 ele foi acusado de molestar uma dançarina de uma casa noturna.