Publicidade
Coronavírus

Athletico, Coritiba e Paraná Clube suspendem atividades e liberam jogadores

Vila Capanema: fim das atividades
Vila Capanema: fim das atividades (Foto: Arquivo Bem Paraná)

O Athletico Paranaense, Coritiba e Paraná Clube decidiram suspender suas atividades por tempo indeterminado. No Athletico, os jogadores foram liberados após o treino dessa segunda-feira (dia 16) e devem ficar em casa a partir desta terça-feira (dia 17). Não há previsão para o retorno das atividades. A medida faz parte da prevenção ao coronavírus.

Os clubes não têm jogos previstos para disputar, porque todas as competições (Libertadores, Copa do Brasil e Paranaense) estão suspensas por tempo indeterminado, devido ao coronavírus.

Até às 18h30 dessa segunda-feira, o Athletico ainda não havia divulgado um comunicado oficial sobre a suspensão das atividades.

O Paraná Clube divulgou às 18h20 uma nota comunicando a suspensão das atividades. “O Paraná Clube decidiu suspender por tempo indeterminando as atividades do seu Departamento de Futebol – Profissional e Base. A medida atende as determinações do Ministério da Saúde, visando conter o avanço da pandemia do COVID-19”, informou.

O Coritiba comunicou nessa segunda-feira a suspensão das atividades. Os jogadores vão se reapresentar nesta terça-feira no clube e serão orientados pela comissão técnica para o período sem treinos. Os funcionários de outros setores serão liberados para 'home office' (trabalhar em casa). Os jogadores das categorias de base também serão dispensados nesse período.

"No final da tarde desta terça-feira, após deliberação administrativa e do departamento de futebol, ficou definido que na equipe de futebol profissional, os atletas se reapresentam nesta terça-feira (17), no CT de Graciosa quando receberão orientações dos profissionais de saúde do Coritiba e serão imediatamente liberados com a recomendação de permanecer em casa tomado os cuidados pertinentes. As categorias de base também serão liberadas, tanto atletas quanto comissões técnicas. Na área administrativa, o Coritiba trabalhará com ações diretas paralisando o setor gradativamente, com a implementação de trabalho remoto e imediata liberação de colaboradores de grupo de risco até nova orientação", informou o Coritiba.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES