Publicidade
Ex-Copa Suruga

Athletico goleia no Japão, iguala Inter de Tite e Tiago Nunes chega ao 3º título

Athletico ergue o troféu
Athletico ergue o troféu (Foto: Divulgação/Athletico.com.br/Miguel Locatelli)

O Athletico Paranaense conquistou nessa quarta-feira (dia 7) o título da ex-Copa Suruga, agora chamada de J.League YBC Levain Cup/Conmebol Sudamericana Championship. O título, disputado às 7 horas de Brasília (19 horas do horário local), no BMW Hiratsuka Stadium, no Japão, veio com vitória por 4 a 0 sobre o Shonan Bellmare. Os gols foram de Marcelo Cirino, Rony, Thonny Anderson e Braian Romero.

O troféu ocorre anualmente desde 2008. É a disputa entre o campeão da Copa da Liga Japonesa e o campeão da Copa Sul-Americana. O Internacional era o único brasileiro campeão do torneio – venceu o Oita Trinita na decisão de 2009, sob o comando do técnico Tite. Das 12 edições, os japoneses venceram seis e os sul-americanos, seis.

A disputa ocorre em jogo único. Em caso de empate, a decisão seria nos pênaltis. Cada equipe tinha direito a seis substituições ao longo da partida.

A premiação é de US$ 200 mil (R$ 800 mil) para o campeão, segundo a rádio Transamérica. Já a ESPN Brasil informou que o valor é de US$ 900 mil (R$ 3,6 milhões). Os clubes não divulgaram informações sobre os prêmios envolvidos na disputa.

Esse foi o terceiro título do técnico Tiago Nunes no comando do Athletico. Antes, ele conquistou o Campeonato Paranaense de 2018 e a Copa Sul-Americana de 2018.

ARTILHEIROS
O ponta Rony agora é o vice-artilheiro do time principal do Athletico em 2019, com cinco gols em 24 jogos. O artilheiro é o centroavante Marco Ruben, com nove gols em 22 jogos. Marcelo Cirino chegou a quatro gols em 23 jogos pelo clube no ano. Thonny Anderson tem agora dois gols em nove partidas pelo Furacão. Braian Romero soma dois gols em 13 jogos em 2019.

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO
O técnico Tiago Nunes começou o jogo com uma mudança: o meia Bruno Nazário como titular, no lugar de Nikão, que iniciou no banco. O esquema tático foi o 4-2-3-1 de sempre, com Marcelo Cirino (direita), Rony (esquerda) e Nazário (centro) na linha de três.

O Athletico não levou os reforços mais recentes para o Japão. Os laterais Adriano (ex-Besiktas, Barcelona e Coritiba) e Abner Vinícius (ex-Ponte Preta) ficaram em Curitiba. Adriano ainda não tem condicionamento físico ideal. Também ficaram no Brasil os zagueiros Robson Bambu, o lateral-esquerdo Abner (ex-Coritiba), os volantes Rossetto e Erick e o ponta Vitinho. O zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho, afastados por doping, também não viajaram para o Japão.

ESCALAÇÃO DO SHONAN
Em 11º lugar no campeonato japonês, o Shonan preferiu poupar titulares na partida dessa quarta-feira e usou uma equipe mista contra o Athletico. O esquema tático era a variação do 3-4-3 (com a bola) para o 5-4-1 (sem a bola).

A novidade na escalação era o ponta turco Ömer Tokac, 18 anos, revelado na base do Bayer Leverkusen, da Alemanha. Ele fez a estreia dele como titular pelo Shonan.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo foi equilibrado. O Shonan marcou avançado e pressionou a saída de bola do Athletico. O time japonês soube aplicar velocidade pelos lados do campo e impressionou pela qualidade na troca de passes pelo meio. Ainda contou com bons chutes de fora da área. Já a equipe paranaense apresentou um futebol lento e disperso na maior parte do primeiro tempo. Dependeu das arrancadas de Rony e da lucidez de Wellington no meio-campo para ficar vivo no jogo.

Foram cinco boas jogadas ofensivas do Shonan na primeira etapa, contando com um belo gol do turco Omer Tokac, que acabou anulado por impedimento. O Athletico construiu seis lances perigosos e fez um gol aos 40 minutos, quando Wellington cruzou e Cirino cabeceou no ângulo.

SEGUNDO TEMPO
O Shonan fez três substituições no intervalo. E, aos 8 minutos, colocou o centroavante Crislan (ex-Athletico-PR) na partida, no lugar de Ibusuki, de 1,95 m de altura. Aos 14, o Athletico mudou duas posições: saíram Nazário e Marco Ruben e entraram Nikão e Thonny Anderson. O time paranaense recuou e esperou erros do adversário para contra-atacar e liquidar o jogo. E eles ocorreram já no início da segunda etapa. Aos 10, Rony recebeu na área, fintou o zagueiro e chutou no ângulo. Golaço: 2 a 0. Aos 17, em jogada de ‘videogame’, Nikão tocou para Cirino, que rolou para Thonny Anderson, na cara do gol, finalizar: 3 a 0.

Em seguida, aos 24, Tiago Nunes fez mais duas substituições, com as saídas de Jonathan e Rony, para as entradas de Madson e Braian Romero. Aos 30, mais duas trocas, com as saídas de Wellington e Pedro Henrique. Entraram Lucho González e Lucas Halter.

O Shonan não conseguiu manter a mesma velocidade do primeiro tempo e pouco atacou na segunda etapa. O Athletico não precisou forçar o ritmo para construir o placar.

O quarto gol veio aos 39. Thonny Anderson deu belo passe em profundidade para Braian Romero, que tocou na saída do goleiro: 4 a 0.

ESTATÍSTICAS
No total dos 90 minutos, o Athletico teve 53% de posse de bola, 22 finalizações (9 certas) e 6 escanteios. O Shonan somou 10 finalizações (1 certa) e 7 escanteios. Os dados são do Athletico.

SHONAN BELLMARE 0x4 ATHLETICO
Shonan: Matsubara; Onoda, Leandro Freire e Suzuki (Mitsuki); Okamoto (Kobayashi), Yamada (Sugioka), Matsuda (Wakatsuki) e Mori; Kaneko, Omer Tokac (Umesaki) e Ibusuki (Crislan). Técnico: Cho Kwi-jae
Athletico: Santos; Jonathan (Madson), Pedro Henrique (Lucas Halter), Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington (Lucho González) e Bruno Guimarães; Marcelo Cirino, Bruno Nazário (Nikão) e Rony (Braian Romero); Marco Ruben (Thonny Anderson). Técnico: Tiago Nunes
Gols: Marcelo Cirino (40-1º), Rony (10-2º), Thonny Anderson (17-2º) e Braian Romero (39-2º)
Árbitro: Muhammad Taqi Aljaafari Bin Jahari (Singapura)
Público: 9.129 total
Local: BMW Stadium Hiratsuka, em Hiratsuka (Japão)

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
5 – Rony chuta cruzado, da ponta-esquerda. O goleiro espalma para escanteio.
10 – Yamada chuta de fora da área. A bola vai sobre o gol.
25 – Mori cruza. Santos se atrapalha e solta a bola na área, mas se recupera e segura.
28 – Santos lança para a ponta-esquerda. Rony domina, invade a área e chuta cruzado. O goleiro espalma para escanteio.
29 – Rony bate escanteio. Bruno Guimarães ajeita de cabeça e Pedro Henrique chuta. A zaga bloqueia.
30 – Boa jogada do Athletico. Jonathan toca, Cirino faz o corta-luz e Nazário rola para Wellington, que chuta de fora da área. A bola passa perto, ao lado.
35 – Omer Tokac faz um golaço de fora da área. O árbitro anula, por impedimento.
40 – Gol do Athletico. Wellington pega rebote fora da área e cruza. Marcelo Cirino, livre na área, cabeceia no ângulo.
43 – Tokac rola para Matsuda, livre na meia-lua. Ele chuta e a bola raspa a trave.
45 – Jonathan invade a área e cruza rasteiro. Marco Ruben desvia para fora.
46 – Rony invade a área e cruza. Marco Ruben desvia. A bola passa perto.

Segundo tempo
10 – Gol do Athletico. Bruno Nazário lança para Rony, na área. Ele finta o zagueiro e manda no ângulo.
17 – Gol do Athletico. Nikão toca para Cirino, na área. Ele rola para Thonny Anderson, livre, chutar no canto.
26 – Nikão sai livre, nas costas da defesa. Ele invade a área e chuta para fora.
39 - Gol do Athletico. Thonny Anderson enfia nas costas da defesa. Braian Romero ganha na corrida e toca na saída do goleiro.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES