Copa do Brasil

Athletico inova na escalação, perde pênalti e acaba derrotado pelo Flamengo

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

O Athletico Paranaense perdeu por 1 a 0 para o Flamengo, nesta quarta-feira (dia 28) à noite, na Arena da Baixada, na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo de volta será em 4 de novembro, no Maracanã. O gol como visitante não é critério de desempate. O time paranaense precisa vencer por dois gols de diferença para chegar às quartas de final. Se ganhar por um gol, a decisão será nos pênaltis.

Clique aqui para ver as ATUAÇÕES — notas para os jogadores do Athletico.

O técnico Paulo Autuori comandou o Athletico na beira do gramado e apresentou novidades na escalação. A principal foi o ponta Reinaldo, 19 anos, que jogou o Paranaense pela equipe de aspirantes e nunca havia atuado pelo time principal. Outra foi Walter, que fez sua primeira partida como titular em 2020 — as outras oito atuações foram como substituto.

O time paranaense mostrou evolução em relação aos últimos jogos, principalmente no segundo tempo, e teve boas chances para empatar o jogo. A melhor foi uma penalidade, sofrida por Léo Cittadini, mas desperdiçada por Walter.

FASES
O jejum no Athletico agora é de 9 partidas (3 empates e 6 derrotas). A última vitória foi sobre o Bahia (1 a 0), em 26 de setembro.

O Flamengo soma 12 jogos seguidos sem perder (9 vitórias e 3 empates).

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO
As baixas no Athletico eram Jorginho e Renato Kayzer (ambos já atuaram por outro clube nessa edição), além de Pedro Henrique, Jonathan e Vitinho, lesionados. Khellven (seleção sub-20) e Thiago Heleno (covid-19) eram outras ausências. O esquema tático era o 4-2-3-1, com Nikão (direita), Cittadini (centro) e Reinaldo (esquerda) na linha de três do setor ofensivo.

ESCALAÇÃO DO FLAMENGO
Os desfalques do Flamengo eram Gabigol, Diego Ribas, Arrascaeta e Rodrigo Caio. O técnico decidiu começar com Gerson no banco. O time carioca usou o 4-2-3-1, com Everton Ribeiro (direta), Vitinho (centro) e Bruno Henrique (esquerda) na linha de três.

PRIMEIRO TEMPO
Nos primeiros minutos, o Athletico mostrou evolução em relação aos últimos jogos, mostrando mais qualidade no passe, mais concentração nos lances individuais e melhor organização defensiva. No entanto, foi difícil segurar os avanços da dupla Everton Ribeiro e Isla pela direita, além do talento individual de Bruno Henrique na esquerda. O Flamengo chegou ao gol aos 20 minutos, em cruzamento perfeito de Isla, cabeceio de Pedro no travessão e finalização de Bruno Henrique. O Athletico sentiu o golpe e voltou a demonstrar os erros dos últimos jogos. No total da primeira etapa, só levou perigo em um lance, em boa jogada de Reinaldo e chute Nikão. Já a equipe carioca teve mais três boas jogadas ofensivas nesse período.

SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo começou com domínio do Athletico, que avançou, pressionou o adversário e criou três boas chances em 20 minutos. Os chutes de Walter e Reinaldo exigiram grandes defesas do goleiro Hugo – o lance de Reinaldo chegou a tocar na trave, aos 18. Cittadini perdeu grande oportunidade, cabeceando para fora, aos 17.

Aos 26, as primeiras substituições no Athletico, com as entradas do lateral Abner, do volante Wellington e do médio Lucho González.

PÊNALTI PERDIDO
Aos 29, Cittadini é derrubado na área por Renê. O árbitro verifica no monitor do VAR e marca pênalti. Walter cobra com chute forte e Hugo espalma.

O Flamengo seguiu atacando no segundo tempo e teve mais três oportunidades para ampliar o placar, mas Pedro e Bruno Henrique desperdiçaram.

ESTATÍSTICAS
Ao fim do jogo, o Athletico somou 15 finalizações (5 certas), 48% de posse de bola, 79% de eficiência nos passes e 10 escanteios. O Flamengo obteve 10 finalizações (3 certas), 52% de posse de bola, 801% de eficiência nos passes e 8 escanteios. Os números são do site Sofascore.

ATHLETICO 0x1 FLAMENGO
Athletico: Santos; Erick, Zé Ivaldo, Aguilar e Márcio Azevedo (Abner); Richard (Lucho González) e Christian (Wellington); Nikão, Léo Cittadini e Reinaldo (Carlos Eduardo); Walter (Fabinho). Técnico: Paulo Autuori
Flamengo: Hugo; Isla, Noga, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê); Thiago Maia e Willian Arão; Everton Ribeiro, Vitinho (Daniel Cabral) e Bruno Henrique; Pedro (Gustavo Henrique). Técnico: Domènec Torrent
Gol: Bruno Henrique (20-1º)
Cartões amarelos: Isla, Renê (F).
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Local: Arena da Baixada

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
17 – Everton Ribeiro enfia. Isla recebe na área e cruza rasteiro. Pedro chuta perto, ao lado.
18 – Reinaldo dribla um e rola para Nikão, que chuta da entrada da área. A bola vai sobre o gol.
20 – Gol do Flamengo. Isla cruza. Pedro ganha a dividida com Santos e cabeceia no travessão. Bruno Henrique pega o rebote e cutuca para o gol vazio.
25 – Pedro avança, passa por Zé Ivaldo e chuta de fora da área. A bola vai longe.
41 - Bruno Henrique invade a área e rola para Pedro. Ele demora para chutar e acaba desarmado.
43 – Falta na direita. Walter solta a bomba. O goleiro espalma. Zé Ivaldo pega o rebote e manda na rede, pelo lado de fora.

Segundo tempo
2 – Cittadini invade a área e chuta cruzado. Noga bloqueia.
11 – Nikão avança pela ponta direita e rola para Walter. Ele chuta no canto e o goleiro faz boa defesa.
13 – Isla avança na ponta e cruza na medida para Pedro, que cabeceia no alto. Santos segura.
17 – Boa jogada do Athletico, Márcio Azevedo cruza na medida. Na cara do gol, Cittadini cabeceia para fora.
18 – Richard aciona Walter, que protege na área e ajeita para Reinaldo. Ele finta Noga e chuta no cantinho. O goleiro espalma e a bola toca na trave.
25 – Erick é desarmado, Bruno Henrique aciona Pedro, na área. Ele chuta, mas é desequilibrado por Zé Ivaldo, cai e pede pênalti. A bola vai ao lado do gol.
29 – Walter lança. Cittadini é derrubado na área por Renê. Pênalti. Walter cobra com chute forte. O goleiro espalma.
33 – Bruno Henrique invade a área e chuta cruzado. A bola raspa a trave.