Publicidade
decisão em porto alegre

Athletico joga nesta quarta por título inédito e três mega premiações

Torcedores recebem os jogadores do Athletico no Aeroporto Afonso Pena
Torcedores recebem os jogadores do Athletico no Aeroporto Afonso Pena (Foto: Franklin de Freitas)

O Athletico Paranaense busca nesta quarta-feira (dia 18) à noite um título inédito para o futebol paranaense. Contra o Internacional, às 21h30 no Estádio Beira-Rio, tenta conquistar a Copa do Brasil pela primeira vez. No jogo de ida, em 11 de setembro, o Furacão venceu por 1 a 0 e agora precisa de um empate para ficar com o taça. 

O gol como visitante não é critério de desempate na competição. Se perder por um gol de diferença, a decisão será nas cobranças de pênaltis, sem prorrogação. A equipe gaúcha só fatura o título no tempo normal se ganhar por dois ou mais gols de diferença.

O futebol paranaense nunca conquistou a Copa do Brasil, criada em 1989. O Athletico foi finalista em 2013 – perdeu a decisão para o Flamengo. O Coritiba foi duas vezes vice-campeão do torneio. O Inter conquistou o título uma vez, em 1992.

Além do título inédito, o Athletico busca o título para ganhar três mega premiações: vaga na Copa Libertadores 2020, vaga na Supercopa 2020 e premiação de R$ 52 milhões.

A premiação acumulada pelo Athletico na Copa do Brasil é de R$ 12,3 milhões: R$ 2,5 milhões pelas oitavas de final, R$ 3,1 milhões pelas quartas e R$ 6,7 milhões pela semifinal. Se ficar com o vice, recebe mais R$ 21 milhões e termina a competição com R$ 33,3 milhões. Se conquistar o título, fatura mais R$ 52 milhões e encerra com R$ 64,3 milhões.

A Copa do Brasil tem outro atrativo. O campeão ganha vaga direto na fase de grupos da Libertadores, benefício que só vale para os quatro primeiros do Brasileirão. O 5º e o 6º colocados da Série A precisam disputar as fases preliminares da Libertadores 2020.

Outro benefício para 2020 é disputar a Supercopa, competição reativada pela CBF, que vai reunir o campeão da Copa do Brasil e o campeão do Brasileirão. Os times vão se enfrentar em jogo único em 22 de janeiro, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A Supercopa teve apenas duas edições na história. Em 1990, o Grêmio derrotou o Vasco. Em 1991, o Corinthians bateu o Flamengo.

Escalação
O Athletico pode repetir a escalação usada no primeiro jogo com o Internacional. Os desfalques são os mesmos dos últimos meses. O zagueiro Pedro Henrique, os laterais Abner Vinícius e Adriano e o meia Everton Felipe não podem jogar a Copa do Brasil 2019. O lateral-direito Jonathan e o meia Bruno Nazário seguem em recuperação. O zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho cumprem suspensão por doping.

No Inter, o meia D´Alessandro, 38 anos, é dúvida. Ele sentiu um desconforto muscular no domingo. Se não tiver condições, será substituído pelo ponta Wellington Silva.  Nas demais posições, o técnico Odair Hellmann pode repetir os mesmos jogadores do primeiro jogo da final. Os desfalques são os mesmos das partidas anteriores: Natanael, Rodrigo Dourado e Galdezani.

INTERNACIONAL x ATHLETICO
Inter: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso e Edenílson; Patrick, D'Alessandro (Wellington Silva) e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann
Athletico: Santos; Khellven, Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington e Bruno Guimarães; Nikão, Léo Cittadini e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes
Árbitro: Wilson Pereira Sampaio (GO)
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília)
TV: GloboEsporte.com, Globo, SporTV e Premiere FC

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES