Brasileirão

Athletico sai atrás, mas busca empate contra o Corinthians e amplia séries invictas

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

O Athletico levou um gol cedo, mas conseguiu reagir e empatou com o Corinthians em 1 a 1 nesta quarta-feira (15), às 21h30, na Arena da Baixada. A partida era válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time paranaense chegou a oito jogos seguidos de invencibilidade.

A última derrota do Athletico na temporada havia sido em 14 de maio, quando o time levou 2 a 1 do Fluminense no Maracanã, pelo Brasileirão. Desde então, foram cinco vitórias e dois empates, entre Brasileirão e Libertadores.

ATUAÇÕES: quem jogou bem e quem jogou mal no Athletico diante do Corinthians

Antes da rodada começar, o Corinthians contava com a terceira melhor campanha como visitante no Brasileirão. Havia somado 10 pontos em 6 jogos – três vitórias, um empate e duas derrotas.

TÉCNICO

Sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, o Athletico soma cinco vitórias e dois empates dentro da Arena da Baixada, entre Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. Ainda não foi derrotado dentro da casa do Furacão.

TABELA

No Brasileirão, o Athletico subiu do 5º para o 4º lugar, com 18 pontos. O Corinthians se manteve em segundo lugar, com 22 pontos, atrás do Palmeiras (22 pontos) nos critérios de desempate.

CALENDÁRIO

O Athletico volta a campo neste domingo (19), quando enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira, pela 13ª rodada do Brasileirão. A partida terá torcida única – no caso, apenas os coxas-brancas – na tentativa de evitar confrontos entre torcedores dentro do estádio ou no entorno, como ocorreu no último domingo (12). Na ocasião, torcedores de Coritiba e Palmeiras brigaram no lado de fora do estádio e foram contidos pela PM. Mas o gás de pimenta utilizado na ação policial foi para dentro do estádio e causou irritação em outros torcedores.

ESCALAÇÃO

Em relação à última partida, o Athletico tinha a volta de dois jogadores que estavam suspensos – o zagueiro Pedro Henrique e o atacante Pablo. Por outro lado, eram desfalques o volante Christian (dores no joelho) e os extremos Pedro Rocha (sofreu um pisão contra o Juventude e tem com a situação contratual na berlinda) e Marlos (lesão na panturrilha). Matheus Fernandes compôs a dupla de volantes, junto com Hugo Moura. Marcelo Cirino entrou como extremo pela direita e Cuello ficou pelo lado esquerdo no esquema 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO

Em casa, o Athletico começou pressionando. Em 3 minutos, conseguiu quatro escanteios e forçou o goleiro Cássio a uma boa defesa. Mas o Corinthians abriu o placar aos 5 minutos, numa cobrança de falta executada por Roger Guedes. Mesmo com o gol sofrido, o time paranaense manteve a intensidade. Tentou explorar as bolas longas pelas pontas. Mas a produção ofensiva foi diminuindo com o passar do tempo. O time paulista conseguiu prender a bola no meio-de-campo e bloqueou bem a área, de modo que o Furacão só conseguiu levar perigo em chutes de fora da área.

SEGUNDO TEMPO

Para a etapa final, o Athletico voltou com Leo Cittadini no meio-de-campo, em lugar de Matheus Fernandes. Aos 11 minutos, Pablo sentiu uma lesão e deu lugar a Vitor Roque. Ao mesmo tempo, Cuello foi substituído por Vitinho. O time da casa chegou a mandar duas bolas na trave no mesmo lance, com Vitor Roque e com Vitinho, aos 18 minutos. Até os 25 minutos, o Furacão ocupou o campo de ataque, mas não conseguiu chegar ao empate. Foi quando houve um princípio de confusão, após uma falta de Leo Cittadini em Mantuan. O árbitro Leandro Pedro Vuaden expulsou Hugo Moura, do Athletico, e Roni, do Corinthians, que havia entrado em campo três minutos antes.

Scolari planejava duas mudanças o ataque quando, aos 35 minutos, Vitor Roque foi empurrado por Raul Gustavo na área. Vuaden marcou falta fora da área a princípio, mas assinalou pênalti após ser alertado pelo VAR. Terans cobrou e empatou a partida na Arena. Aos 43, Matheus Babi entrou e Marcelo Cirino saiu. Aos 46, Terans deu lugar a Erick. E o placar não se mexeu até o fim.

ESTATÍSTICAS

Ao fim de 90 minutos, o Athletico somou 21 finalizações (2 certas e 2 na trave), 44% de posse de bola, 82% de passes certos e 11 escanteios. O Corinthians obteve 11 finalizações (6 certas), 56% de posse de bola, 86% de passes certos e 4 escanteios. Os números são do site Sofascore.

ATHLETICO 1 x 1 CORINTHIANS

Athletico: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nico Hernández e Abner; Hugo Moura e Matheus Fernandes (Leo Cittadini); Marcelo Cirino (Matheus Babi), Terans (Erick) e Cuello (Vitinho); Pablo (Vitor Roque). Técnico: Luiz Felipe Scolari
Corinthians: Cássio; Mantuan, Gil, Raul Gustavo e Lucas Piton; Du Queiroz e Cantillo (Roni); Adson (Rafael Ramos), Giuliano (Renato Augusto) e Willian (Fábio Santos); Róger Guedes (Wesley). Técnico: Vitor Pereira
Gols: Roger Guedes (5-1º),  Terans (36-2º)
Cartões amarelos: Rafael Ramos, Terans, Roger Guedes, Abner
Expulsões: Hugo Moura (25-2º), Roni (25-2º)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba, quarta-feira

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

1 – Khellven cobra escanteio e manda direto e a gol. Cássio põe para escanteio

3 – Willian erra o passe na defesa. Pablo fica com a bola e bate a gol. Cássio faz boa defesa no canto direito

5 – Gol do Corinthians. Roger Guedes cobra falta e acerta o ângulo direito

9 – Hugo Moura aciona Pablo, que toca para Cuello na esquerda. Ele bate cruzado, por cima do gol

22 – Cuello recebe na esquerda, corta para o meio e chuta por cia do gol, de fora da área

25 – Marcelo Cirino cruza para a área. Pablo domina e chuta. A bola bate no braço de Giuliano. O Athletico pede pênalti, mas o árbitro manda seguir. Na sequência, Terans chuta por cima, de fora da área

28 – Willian passa pela marcação e dispara de fora da área. Bento pega

31 – Após escanteio, a zaga do Athletico não afasta. Bento defende quase aos pés de Willian, na pequena área

37 – Marcelo Cirino recebe na direita e serve Pablo, que domina e bate cruzado, de for da área. A bola sai rente à trave

40 – Pablo puxa jogada e aciona Terans na ponta-esquerda. Ele chuta e acerta a rede pelo lado de fora

SEGUNDO TEMPO

3 – Terans arrisca de fora da área. A bola sai à esquerda do gol

17 – Vitor Roque faz boa jogada pela direita e deixa com Terans, que é desarmado na área. Vitor Roque recupera e chuta. A zaga trava na hora H

18 – Marcelo Cirino cruza. Vitor Roque cabeceia e acerta a trave direita. Na sobra, Vitinho finaliza novamente na trave

20 – Terans cobra falta e manda por cima do gol

21 – Terans recupera bola no meio, avança e chuta de fora da área. A bola vai por cima

35 – Vitor Roque é empurrado por Raul Gustavo na área. Vuaden marca falta fora da área, mas assinala pênalti após alerta do VAR

36 – Gol do Athletico. Terans bate o pênalti no meio do gol, deslocando Cássio

43 – Terans arrisca de longe e manda por cima do gol

44 – Mantuan bate de longe. Bento pega

47 – Renato Augusto arrisca de fora da área e manda por cima do gol