Publicidade
Taça Krüger

Athletico supera 'pasto', goleia o Maringá e atacante assume artilharia do Paranaense

Jogadores do Athletico comemoram gol contra o Maringá
Jogadores do Athletico comemoram gol contra o Maringá (Foto: Divulgação/Athletico.com.br/Miguel Locatelli)

O time de aspirantes do Athletico Paranaense venceu por 4 a 0 o Maringá, nesse domingo (dia 17) à tarde, no Estádio Willie Davids, pela segunda rodada da Taça Dirceu Krüger – o segundo turno do Campeonato Paranaense. Com o resultado, o time da capital ficou em 1º lugar do Grupo A, com seis pontos, e a equipe do Interior, na 6ª (última) posição, sem pontos pontos. Os dois primeiros de cada grupo avançam para as semifinais da Taça. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool.

Nas três rodadas finais da fase de classificação, o Athletico ainda enfrenta o Operário (na Arena), o o Foz (na Arena) e o Londrina (no Café).

Um dos obstáculos do Athletico na partida foi o 'pasto' do estádio em Maringá. O gramado do Willie Davids já estava em péssimas condições antes do domingo e piorou com a forte chuva do fim de semana.

ARTILHEIRO
O atacante Bergson marcou mais dois e agora tem cinco gols em oito jogos em 2019. É o artilheiro do time no ano e também o goleador do Paranaense, superando Rodrigão do Coxa (quatro gols em quatro jogos). Clique aqui para ver uma análise do desempenho individual dos jogadores do Athletico.

TÉCNICO
Em 2019, o Athletico repete a política de utilizar apenas a equipe de aspirantes, comandada pelo técnico Rafael Guanaes, no Campeonato Paranaense. O time principal, do técnico Tiago Nunes, fica concentrada na disputa da Copa Libertadores. Guanaes soma agora pelo clube quatro vitórias, dois empates e duas derrotas.

ESCALAÇÃO
A única modificação em relação ao último jogo era a entrada de Zé Ivaldo no lugar de Paulo André. O esquema tático foi o mesmo usado por Fernando Diniz no Athletico em 2018: 5-4-1 sem a bola e 3-4-3 com a bola. O estilo de jogo, porém, tinha pouca semelhança com o atual treinador do Fluminense. A postura não era tão ofensiva e não havia tanta preocupação com a posse de bola. Khellven e Vitinho atuaram como laterais (sem a bola) e como alas (com a bola). No ataque, o trio era formado por Marquinho (esquerda), Jaderson (direita) e Bergson (centro).

PRIMEIRO TEMPO
O gramado em Maringá já estava em péssimas condições antes do domingo e piorou com a forte chuva do fim de semana. Mesmo assim, o Athletico tentou manter seu estilo, com triangulações com apoio dos meias centrais (Christian e Erick) e muita velocidade pelos lados do campo. O time da capital conseguiu dominar o jogo, mas errava demais nos momentos decisivos. O gol atleticano veio em lance trucando. Bergson cruzou rasteiro, aos 15 minutos, e Junior Prego marcou contra ao tentar cortar: 1 a 0. O time do Interior quase não atacou e só levou perigo em dois cruzamentos, em cobranças de uma falta e de um escanteio, aos 36 e aos 38. Com essa mesma arma, o Athletico fez 2 a 0 aos 40. Depois de falta na esquerda, Jaderson bloqueou o chutão do zagueiro e a bola sobrou para Bergson na área. Ele chutou e marcou.

SEGUNDO TEMPO
No segundo tempo, o Maringá avançou e tentou sufocar o adversário, mas deixou espaços para o contra-ataque. O jogo ficou “lá e cá”, com jogadas ofensivas frequentes dos dois lados. O time do Interior incomodou mesmo apenas em um lance, já o Athletico desperdiçou cinco boas chances nos primeiros 25 minutos – duas com Bergson, duas com Marquinho e uma com Vitinho. Aos 23, saiu o ponta Jaderson e entrou o atacante Bill. O terceiro gol saiu aos 26, em pênalti sofrido por Bill e convertido por Bergson. Aos 30, saiu Marquinho e entrou Matheus Anjos. Aos 32, entrou Bruno Rodrigues na vaga de Khellven.

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
15 – Gol do Athletico. Bergson invade a área e cruza rasteiro. Junior Prego tenta cortar e marca gol contra.
22 – Erick lança. Bergson recebe nas costas da defesa, mas o goleiro sai bem e defende.
27 – O goleiro Léo recebe recuo e erra a bola ao tentar chutar pra frente. Apesar da falha, o ataque do Maringá não aproveita.
36 – Gol anulado. Escanteio. Jean Neves cruza. Orobó cabeceia. Léo espalma. Em posição de impedimento, Bravo pega o rebote e marca.
38 – Falta na esquerda. Rogerinho cobra lançando para a área. Alex Fraga cabeceia perto, ao lado do gol.
40 – Gol do Athletico. Falta na esquerda, Marquinho cruza. A zaga tira. O Athletico pressiona e força Bravo a chutar prensado. A bola sobra para Bergson, na área. Ele chuta e marca.
43 – Contra-ataque. Vitinho avança, invade a área e chuta sobre o gol.

Segundo tempo
1 – Orobó recebe na área, gira e chuta perto.
4 – Khellven avança pela direita e cruza na medida. Vitinho mergulha e cabeceia para fora.
5 – Marquinho entra livre nas costas da defesa, invade a área e rola para Bergson, que chuta no corpo do zagueiro.
6 – Marquinho recebe nas costas da defesa e finaliza com a ponta da chuteira. O goleiro defende.
15 – Jaderson cruza na medida. Bergson cabeceia para fora.
22 – Christian lança. Khellven entra livre na ponta e cruza rasteiro. Com o gol vazio, Bergson chuta para fora.
24 – Bill invade a áraa e é derrubado por Marcelo Xavier. Pênalti.
26 – Gol do Athletico. Bergson cobra o pênalti com chute à esquerda do goleiro, que cai para a direita.
31 – Matheus Anjos cobra escanteio. Zé Ivaldo cabeceia ao lado.
39 – Bill recebe nas costas da defesa, invade a área e chuta. O goleiro espalma.
42 – Gol do Athletico. Bergson cruza rasteiro, da direita. Matheus Anjos entra livre e chuta.

MARINGÁ 0 x 4 ATHLETICO
Maringá: Victor Golas; Jean Neves, Alex Fraga, Marcelo Xavier e Junior Prego; Gustavo (Dandan), Willian Leandro (Geovane), Bravo, Rogerinho e Welton Paraguá (Silas); Tiago Orobó. Técnico: Antonio Picoli
Athletico: Léo; Lucas Halter, Zé Ivaldo e Eder; Khellven (Bruno Rodrigues), Christian, Erick e Vitinho; Jaderson (Bill), Marquinho (Matheus Anjos) e Bergson. Técnico: Rafael Guanaes
Gols: Junior Prego, contra (15-1º), Bergson (40-1º e 26-2º) e Matheus Anjos (42-2º)
Cartões amarelos: Marquinho, Eder, Lucas Halter (A). Marcelo Xavier (M).
Árbitro: Rogério Menon da Silva
Público:
Local: Estádio Willie Davids, em Maringá

DESTAQUES DOS EDITORES