Publicidade
Mercado da bola

Athletico tenta trazer meia-atacante com números históricos na Alemanha

Raffael
Raffael (Foto: Divulgação/Borussia Mönchengladbach)

O Athletico Paranaense tenta a contratação do meia-atacante Raffael, 35 anos, que deixou o Borussia Mönchengladbach, 4º colocado do último Campeonato Alemão, após o final do contrato. Segundo o Rheinische Post, três brasileiros estão interessados no jogador: Athletico, Botafogo e Ceará.

Raffael tem números históricos na Bundesliga, a primeira divisão da Alemanha. Ele é o quarto brasileiro com mais gols na história competição, com 82, atrás apenas de Élber (133), Aílton (106) e Cacau (88). Os outros três já estão aposentados. Cacau nasceu no Brasil, mas decidiu defender a seleção alemã.

No geral, Raffael é o 34º jogador com mais assistências na história da Bundelisga, com 52. O primeiro colocado é Thomas Muller, com 145.

No total, Raffael é o 88º lugar na lista de artilheiros da competição, com 82 gols em 290 jogos. O líder é Gerd Muller, com 365 gols.

Entre os jogadores que disputaram a última edição, Robert Lewandowski é o maior goleador da história do torneio, com 236 gols. Raffael é o sétimo nessa lista.

BRASILEIROS COM MAIS GOLS NA BUNDESLIGA
Artilheiros da primeira divisão alemã nascidos no Brasil
1º Élber 133
2º Aílton 106
3º Cacau 88
4º Raffael 82

DESEMPENHO
Raffael não jogou como titular na última temporada. Entrou em 11 partidas como substituto. Só ficou 123 minutos em campo (não marcou gols ou assistências).

Na temporada anterior, 2018/19, ele disputou 14 jogos (seis como titular), marcou cinco gols e fez uma assistência.

A última boa temporada foi em 2017/18, com 29 jogos (25 como titular), dez gols e três assistências.

NÚMEROS POR POSIÇÃO EM CAMPO

Posição

Jogos

Gols

Assistências

Segundo atacante

99

21

14

Centroavante

92

39

17

Meia-atacante

62

13

17

Ponta

22

5

2

Médio-centro

3

0

0

 

ESQUEMA TÁTICO
Raffael jogou a maior parte da carreira atuando como segundo atacante (99 jogos). Sua última boa temporada (em 2017/18) atuou como centroavante. No esquema tático de Dorival Júnior, o jogador provavelmente atuaria como centroavante. O treinador usa o 4-1-4-1 para defender e o 4-3-3 para atacar. Nesse formato, não há segundo atacante ou meia-ofensivo. No Athletico 2020, o meio-campo é formado por um volante e dois médios (função que Raffael dificilmente se adaptaria).

MAIS GOLS NA HISTÓRIA DA BUNDESLIGA
Jogadores que atuaram na última edição e mais fizeram gols na história da Liga
1º Lewandowski 236
2º Pizarro 197
3º Marco Reus 127
4º Ibisevic 127
5º Thomas Muller 118
6º Timo Werner 91
7º Raffael 82

MAIS ASSISTÊNCIAS NA HISTÓRIA DA BUNDESLIGA
Jogadores que atuaram na última edição e mais deram passes para gols na história da Liga
1º Thomas Muller 145
2º Marco Reus 80
3º Pizarro 76
4º Lewandowski 65
5º Volland 62
6º Raffael 52
6º Ibisevic 52

HISTÓRIA
Nascido em Fortaleza (CE), Raffael surgiu no Juventus (SP). Chegou à Europa com 18 anos, em 2003, contratado pelo Chiasso, da Suíça. Em 2005, já estava no Zurich, também da Suíça. Está no futebol alemão desde 2008, quando foi comprado pelo Hertha Berlin por 4,3 milhões de euros.

MAIORES TRANSFERÊNCIAS
De Raffael durante a carreira
Hertha Berlin 2008: 4,3 milhões de euros
Dinamo Kiev 2012: 9 milhões de euros
Moenchengladbach 2013: 5 milhões de euros
Valor de mercado atual: 1,2 milhão de euros
Fonte: Transfermarkt.de

DESEMPENHO POR CLUBE

Números de Raffael no futebol europeu

Clube

Jogos

Gols

Assistências

Borussia M-gladbach

201

71

35

Hertha Berlin

163

39

32

Zürich

105

53

21

Chiasso

51

21

-

Schalke 04

16

2

5

Dinamo Kiev

13

1

3

 

NEGOCIAÇÃO
“Eu só não iria pro Ceará se o Ceará não me quisesse, não tivesse o interesse”, afirmou Raffael, em entrevista ao Sistema Verdes Mares. O jogador declarou ainda que a questão salarial não é importante.

FAMÍLIA
Raffael é de uma família de jogadores. Ele é filho de Caetano, lateral do Fortaleza nos anos 80. E é irmão de Ronny, meia-atacante que jogou no Corinthians em 2006 e no Hertha Berlin (2010-15).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES