Brasileirão

Athletico x Bahia: onde assistir, escalações e duelo da eficiência ofensiva

Renato Kayzer
Renato Kayzer (Foto: Mauricio Mano / site oficial do Athletico)

Athetico e Bahia se enfrentam nesta quinta-feira (24), às 21h30, em Salvador, pela 6ª rodada do Brasileirão. O time paranaense defende a liderança e os 100% de aproveitamento. A partida confronta as duas equipes com melhor eficiência nas finalizações em toda a competição.

O jogo será transmitido pela RPC (para o estado do Paraná), pela TNT e pelo Estádio TNT Sports (para todo o Brasil).

EFICIÊNCIA OFENSIVA

Até agora, o Athletico marcou 7 gols em 4 jogos no Brasileirão. E o Bahia, 8 em 5 jogos. Não são os melhores ataques – o Bragantino marcou 16 gols em 6 jogos. Mas são os times que precisam de menos finalizações para marcar.

O time paranaense tem a segunda melhor eficiência nesse quesito. Foram 43 finalizações ao todo para anotar 7 gols. Ou seja, o Furacão precisa de apenas 6,17 finalizações para fazer um gol. A média global é de 9 a 10 chutes para cada gol; quanto menor esse índice, maior a eficiência.

O melhor índice no Brasileirão é exatamente o do Bahia: 49 finalizações e 8 gols marcados, ou 6,13 arremates para cada gol. O terceiro melhor índice é do Bragantino, com 6,85 finalizações parta cada gol, seguido por Fortaleza (7,33) e Palmeiras (7,67). Do outro lado, o pior é o América-MG (65 finalizações e 1 gol).

TABELA

No Brasileirão, o Athletico tem 12 pontos em 4 jogos. Estava em 1º, mas perdeu a liderança para o Bragantino, que nesta quarta-feira bateu o Palmeiras por 3 a 1 e foi a 13 pontos. O Bahia somou 8 pontos (2 vitórias, 2 empates e 1 derrota) em 5 partidas e ocupa a 9ª posição.

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO

Para esta quinta-feira, o Athletico tem um desfalque: Matheus Babi, um dos artilheiros do time (2 gols, ao lado de Jadson). Ele cumpre suspensão por ter levado o terceiro cartão amarelo diante do Atlético-GO, no último domingo (20). O substituto dever ser Renato Kayzer.

O técnico António Oliveira deixou no ar a possibilidade de manter o esquema tático 3-4-3, visto nos dois últimos jogos – as vitórias sobre Grêmio e Atlético-GO. Nos outros jogos, ele usou um 4-2-3-1. Segundo ele, a ideia é pensar sempre a cada partida. “Estratégias são feitas com muito critério”, afirmou.

ESCALAÇÃO DO BAHIA

O único desfalque certo do Bahia é o meia Matheus Galdezani (ex-Coritiba), que está lesionado. O técnico Dado Cavalcanti (ex-Paraná e Coritiba) tem dúvidas em duas posições. Como volante, Patrick de Lucca e Jonas disputam uma vaga. Ele não descarta ainda escalar Thonny Anderson (ex-Athletico) no ataque.

Os relacionados pelo Athletico para o jogo contra o Bahia

Goleiros: Anderson, Bento, Santos
Zagueiros: João Vialle, Pedro Henrique, Thiago Heleno, Zé Ivaldo
Laterais: Abner, Jáderson, Khellven, Marcinho, Márcio Azevedo, Nicolas
Volantes: Alvarado, Christian, Erick, Richard
Meias: David Terans, Fernando Canesin, Jadson, Léo Cittadini
Atacantes: Carlos Eduardo, Mingotti, Renato Kayzer, Vitinho

BAHIA x ATHLETICO

Bahia: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Germán Conti, Juninho e Juninho Capixaba; Patrick de Lucca (Jonas), Daniel e Thaciano; Rossi, Rodriguinho e Gilberto (Thonny Anderson). Técnico: Dado Cavalcanti
Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Marcinho, Richard, Christian e Abner; Terans, Renato Kayzer e Vitinho. Técnico: António Oliveira.
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Souza (PI)
Local: Estádio Pituaçu, em Salvador, quinta-feira, às 21h30
TV: RPC (para o estado do Paraná), TNT e Estádio TNT Sports (para todo o Brasil).