Brasileirão

Atlético acerta a trave duas vezes, perde para o Galo e amplia jejum

F\u00e1bio Santos e Pablo disputam lance
F\u00e1bio Santos e Pablo disputam lance (Foto: Divulgação/Bruno Cantini/Atlético)

O Atlético Paranaense perdeu por 3 a 1 para o Atlético Mineiro nessa segunda-feira (dia 10) à noite, no Estádio Independência, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou na 14ª colocação, com 27 pontos. A equipe mineira está em 5º lugar, com 41 pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool.

O resultado ampliou um jejum. No Brasileirão 2018, o Furacão é um dos quatro times que ainda não venceu como visitante. São cinco empates e sete derrotas fora de casa.

O Galo é um dos quatro melhores mandantes da competição, com nove vitórias, dois empates e duas derrotas em casa.

DESEMPENHO
Em relação ao desempenho, o Atlético-PR fez um primeiro tempo irregular. Abriu o placar no início da partida, em cobrança de escanteio. Depois, apostou no contra-ataque e levou algum perigo em um lance. O Galo foi melhor na primeira etapa e empatou aos 25 minutos, mas perdeu totalmente o controle da partida na volta do intervalo. O segundo tempo teve domínio do Furacão, que aplicou forte pressão na saída de bola e roubou várias bolas no campo de ataque. O time paranaense teve quatro boas chances para marcar. As melhores foram com Nikão e Pablo, que acertaram a trave em lances aos 7 e aos 29 minutos. No entanto, o Galo conseguiu virar o jogo aos 22 minutos. Nos 15 minutos finais, o Furacão partiu com tudo para o ataque, ficou exposto na defesa e levou o terceiro.

TÉCNICO
O técnico Tiago Nunes soma agora sete vitórias, quatro empates e três derrotas no comando do time principal do Atlético. 

ESCALAÇÃO
O Atlético não tinha Renan Lodi e Wellington, suspensos, além de Bruno Nazário, lesionado. A novidade foi Thiago Heleno, recuperado de lesão, no lugar de Zé Ivaldo, que ficou no banco. Paulo André, outro recuperado de contusão, começou no banco. O esquema tático foi o mesmo 4-2-3-1 de sempre. O Galo não tinha Emerson, suspenso. O restante da equipe era o mesmo que venceu o São Paulo na última rodada. 

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou com bons contra-ataques do Furacão, que fez 1 a 0 já aos oito minutos. Raphael Veiga cobrou escanteio fechado, com efeito. Pressionado por Léo Pereira e Thiago Heleno, Iago Maidana acabou marcando contra. No entanto, o Galo passou a controlar o jogo e a incomodar com os cruzamentos e chutes de Tomás Andrade. Aos 25, ocorreu o empate. Tomás Andrade cruzou e Léo Silva cabeceou no canto: 1 a 1. Fora isso, a primeira etapa teve um certo equilíbrio, com o time mineiro mais ofensivo, mas pouco criativo.

SEGUNDO TEMPO
O Furacão começou melhor o segundo tempo, roubando a bola no campo de ataque e criando quatro chances já nos primeiros 15 minutos. Aos 7, Nikão chegou a acertar o travessão, em chute de fora da área. Aos 17, saiu Lucho e entrou Rossetto. O Galo parecia perdido em campo, mas reagiu e fez o gol na primeira jogada que conseguiu construir na segunda etapa. Aos 22, Victor cobrou tiro de meta para Patric, que acionou Luan na ponta direita. Ele cruzou para Elias, livre na área. O meia chutou no ângulo e fez 2 a 1. O time paranaense seguiu melhor na partida e acertou novamente a trave aos 29, com Pablo, após escanteio. Aos 34, Tiago Nunes deixou o time mais ofensivo, com a saída do volante Bruno Guimarães e a entrada do atacante Bergson. Aos 45, Nikão foi expulso por falta violenta. 

ESTATÍSTICAS
Em 90 minutos, o Atlético-PR somou 15 finalizações (4 certas e 2 na trave), 46% de posse de bola, 82% de eficiência nos passes e 4 escanteios. O Galo arrematou 12 vezes (5 certas) e teve 54% de posse de bola, 80% de eficiência nos passes e 6 escanteios. Os dados são do WhoScored.

ATLÉTICO-MG 3 x 1 ATLÉTICO-PR
Atlético-MG: Victor; Patric, Léo Silva, Iago Maidana e Fabio Santos; Adílson e Galdezani (Elias); Luan, Cazares e Tomás Andrade (Terans); Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi
Atlético-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Bruno Guimarães (Bergson) e Lucho González (Rossetto); Marcinho (Rony), Raphael Veiga e Nikão; Pablo. Técnico: Tiago Nunes
Gols: Maidana (contra, 8-1º), Léo Silva (25-1º), Elias (22-2º) e Ricardo Oliveira (37-2º)
Expulsão: Nikão (45-2º)
Cartões amarelos: Galdezani, Fabio Santos, Léo Silva, Patric (CAM). Lucho, Marcinho, Santos, Jonathan (CAP)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Público: 20.922 total
Local: Estádio Independência 

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo

8 – Gol do Atlético-PR. Escanteio. Veiga cobra fechado. Maidana acaba marcando contra.
13 – Duas disputas aéreas na área do Furacão. Tomás Andrade pega o rebote fora da área e chuta forte. Santos espalma.
22 – Tomás Andrade cruza com efeito. A bola vai direto para o gol. Santos espalma.
25 – Gol do Galo. Tomás Andrade cruza da esquerda. Léo Silva sobe mais que Jonathan e cabeceia no canto.
36 – Luan chuta de longe. A bola vai sobre o gol.

Segundo tempo
3 – Marcinho faz boa jogada e toca para Veiga, que gira com estilo e chuta da meia-lua. Victor defende.
7 – Marcinho rouba a bola no ataque e aciona Nikão, que chuta de fora da área. A bola bate no travessão.
16 – Nikão rouba a bola na área e cruza. A zaga tira. Fabio Santos tenta sair jogando. Nikão rouba de novo e rola para Lucho, perto da área. Ele chuta sobre o gol.
22 – Gol do Galo. Tiro de meta. Saída rápida pela direita. Patric para Luan, que cruza para Elias, na área. Ele domina na área e chuta no ângulo. 
28 – Bola alta na área. Léo Pereira pega o rebote e chuta cruzado. Victor espalma.
29 – Escanteio. Pablo pega o rebote na área e chuta na trave.
30 – Rony chuta de fora da área. Victor espalma no canto.
35 – Contra-ataque. Cazares chuta de fora da área. A bola passa perto.
37 – Gol do Galo. Contra-ataque. Três contra dois. Cazares rola para Ricardo Oliveira, na cara do gol. Ele chuta e marca.