2 x 1

Atlético perde de virada no Beira-Rio. Árbitro foi o destaque do Internacional

(Foto: Divulgação/ SC Internacional)

Não foi desta vez que o Atlético-PR entrou no G6 do Campeonato Brasileiro. Jogando com um time repleto de reservas no Beira-Rio na noite deste domingo (04 de novembro), o time paranaense esteve perto de derrubar a invencibilidade do Internacional em seus domínios. Abriu o placar aos 18 minutos da etapa final com Camacho e jogava melhor que os donos da casa. Mas com a ajuda da arbitragem, o Colorado conseguiu a virada com gols de Rodrigo Moledo, aos 36 minutos, e D’Alessandro, aos 48, em cobrança de pênalti (que não existiu).

Com o resultado, o Furacão estaciona nos 43 pontos e cai para a nona colocação, perdendo uma ótima oportunidade de ascender para o sexto lugar. Já o time gaúcho sobe para 61 pontos e sobe para a vice-liderança, cinco pontos atrás do líder Palmeiras. O Colorado é a única equipe que ainda não perdeu jogando como mandante.


Agora, o Atlético muda a chave e começa a pensar exclusivamente na semifinal da Copa Sul-Americana. O jogo de ida contra o Fluminense será na quarta-feira (07 de novembro), às 21h45, na Arena da Baixada.

 

Escalação

Para o jogo em Porto Alegre, Tiago Nunes optou por um time repleto de reservas. Nenhum dos jogadores que atuou no meio de semana, contra o Bahia (pelas quartas de final da Copa Sul-Americana), começou jogando. A única mudança com relação à vitória por 2 a 1 contra o Botafogo na última rodada do Brasileirão foi Rossetto no lugar de Guilherme (lesionado)

No time da casa, Odair Hellmann foi obrigado a apostar num meio de campo inédito, com Gabriel Dias (ex-Paraná) e Juan Alano substituindo Rodrigo Dourado e Edenílson (suspensos). D’Alessandro jogou pela esquerda, com Patrick mais cntralizado. No ataque, o retorno de Leandro Damião, recuperado de lesão muscular.

O jogo

Jogando contra o segundo melhor mandante do Brasileirão, o Furacão foi empurrado desde o início da partida para o seu próprio campo. O Internacional marcava no ataque, sempre com cinco ou seis jogadores pressionando a saída de bola atleticana. Pela esquerda, o trio D’Alessandro, Patrick e Iago causava algum furdunço.

A superioridade do Colorado traduziu-se em posse de bola (62%), mas não em chances de gol (4 finalizações contra 3). Mesmo pressionado, o Atlético manteve o mínimo de organização defensiva e negou espaços no último terço do campo ao adversário. Na melhor chance dos mandantes, um cruzamento errado de Iago foi direto para o gol e quase surpreendeu. D’Alessandro também chutou com perigo aos 24 minutos. Dez minutos depois, a resposta atleticana numa bomba de Bergson, em cobrança de falta que passou raspando a trave.

 

Na etapa final, a partida ganhou em emoção. Teve bola na trave aos 7 minutos, num lance que quase terminou com gol contra de Victor Cuesta. Teve defesa estilosa de Felipe Alves aos 13, em chute bem colocado de Leandro Damião. O atacante, inclusive, foi substituído por Wellington Silva na sequência (o que rendeu vaias ao técnico Colorado).

O confronto estava em aberto. E um erro de Patrick, um dos melhores em campo nos 45 minutos iniciais, acabou decidindo a partida. Na intermediária defensiva, ele tentou sair jogando sozinho e foi desarmado por Camacho, que avançou com liberdade e arriscou o chute de longe. A bola desviou na zaga e matou Marcelo Lomba: 0 a 1.

Com a equipe rubro-negra em vantagem, Tiago Nunes começou a colocar os titulares do Furacão. Aos 21 minutos, Raphael Veiga substituiu Matheus Rossetto. Aos 26, Cirino entrou no lugar de Marcinho. Mas o Inter se lançou com tudo ao ataque e chegou ao empate no sufoco, aos 36. Léo Pereira se preparava para entrar em campo (ele substituiria Camacho) quando Rodrigo Moledo apareceu como um centroavante dentro da área para empatar a partida. Tiago Nunes reclamou muito do árbitro por não permitir a substituição antes – reclamou tanto, aliás, que acabou expulso de campo.

O empate parecia desenhado. Mas no apagar das luzes, aos 45 minutos, um lance polêmico e decisivo, com a arbitragem marcando (equivocadamente) um pênalti de Márcio Azevedo em cima de Rossi. Na cobrança, D'Alessandro não desperdiçou e garantiu a virada: 2 a 1.

 

FICHA TÉCNICA

 

Internacional 2 x 1 Atlético-PR
 

Internacional: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi), Juan Alano (William Pottker), Nico López, Patrick e D'Alessandro; Leandro Damião (Wellington Silva).Técnico: Odair Hellmann

Atlético-PR: Felipe Alves; Diego, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Camacho (Léo Pereira), Bruno Guimarães e Matheus Rossetto (Raphael Veiga); Marcinho (Marcelo Cirino), Bergson e Rony. Técnico: Tiago Nunes

Gols: Camacho (18-2º), Rodrigo Moledo (36-2º) e D’Alessandro (48-2º)

Cartões amarelos: Victor Cuesta, Iago (I); Felipe Alves, Márcio Azevedo, Wanderson (A)

Árbitro: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), domingo (04/11) às 19 horas

 

 

PRINCIPAIS LANCES

 

Primeiro tempo

 

11 – Iago tenta cruzar para a área, mas acaba mandando direto para o gol, surpreendendo a todos. Felipe Alves espalma e manda para escanteio.

21 – Thiago Heleno sai jogando errado. D’Alessandro aciona Leandro Damião. De frente para o gol, o atacante tenta o chute e é travado pela defesa.

22 – Rony corta da esquerda para o meio e arrisca o chute de longe. A bola vai no meio do gol e Lomba segura.

24 – Juan Alano cruza da direita do ataque. A bola chega no outro lado para D’Alessandro, que chuta de primeira, do jeito que veio a bola. Ao lado do gol.

35 – Falta sofrida por Matheus Rossetto na intermediária. Bergson vai para a cobrança e chuta forte. A bola passa raspando a trave.

 

44 – Patrick passa por dois marcadores perto da lateral e cruza. Damião erra o tempo da bola e Felipe Alves segura.

Segundo tempo

3 – Leandro Damião faz o pivô e ajeita para Nico López chutar rasteiro. A bola sai sem tanta força, mas com efeito, e obriga Felipe Alves a se esticar todo para salvar.


7 – Cobrança de falta venenosa de Márcio Azevedo para a área, com efeito. A bola resvala em Victor Cuesta e vai para o gol. Marcelo Lomba salta, mas não alcança e a bola explode na trave!

13 – Camacho erra na saída de bola. Nico López aproveita, puxa o contra-ataque e rola para Damião na entrada da área. O atacante bate colocado e Felipe Alves salta para espalmar.

 

17 - Lance em velocidade. Wellington Silva tabela com Nico López, que chuta da entrada da área. A bola passa por cima do gol, com perigo.

18 - Gol do Atlético! Patrick sai jogando errado. Camacho desarma, avança e chuta de fora da área. A bola desvia em Moledo e morre no fundo da rede.

25 – Raphael Veiga corta dois marcadores e chuta forte, rasteiro. A bola passa perto da trave.

 

29 – Mais uma cobrança de falta de longe de Bergson. Lomba faz a defesa em dois tempos.

36 – Gol do Internacional! Cruzamento a meia altura de Wellington Silva. Rodrigo Moledo aparece dentro da área para chutar forte, sem chance para Felipe Alves.

45 – Rossi puxa o contra-ataque por dentro, abre para Pottker e corre para a área para receber de volta. O jogador cai ao passar por Márcio Azevedo e o árbitro assinala pênalti polêmico. Muita reclamação dos jogadores rubro-negros.


48 – Gol do Internacional! Na cobrança de pênalti, D’Alessandro chuta forte. Felipe Alves pula no canto certo, mas não consegue alcançar.

50 - Pottker sai jogando errado e Rony aproveita a sobra com um chute da entrada da área. Lomba se estica e espalma por cima do gol.