Publicidade

Atlético-PR é punido novamente e pode não jogar mais em Curitiba

Com 78,3% de chances de se classificar para a Libertadores faltando oito rodadas para o final do Campeonato Brasileiro, o Atlético-PR poderá ter um desfalque extremamente importante: seu torcedor e sua casa, a Vila Capanema. É que o clube foi julgado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) na tarde desta sexta-feira (25) e perdeu mais um mando de campo por conta da pedra arremessada em um reserva do Vitória que fazia aquecimento durante jogo disputado pela 24ª rodada do Brasileirão.

O Furacão foi enquadrado no artigo 213 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que prevê perda de até dez mandos de campo e multa – o clube terá de pagar R$ 20 mil. Antes, o clube já teria de jogar as partidas contra  Internacional e São Paulo longe de Curitiba por conta da briga entre torcedores durante o clássico Atletiba da 26ª rodada.

Com mais oito rodadas para o fim do Brasileirão, o Atlético-PR ainda tem mais quatro partidas com o mando de campo. Em três terá de jogar a 100 quilômetro de Curitiba, mas a punição pode aumentar ainda: o clube será julgado na próxima semana pelo objeto arremessado por um torcedor rubro-negro durante o jogo contra o Goiás, no Estádio Serra Dourada, na semana passada.

Se for novamente punido (o clube foi denunciado pelo artigo 213), o Atlético-PR terá de jogar toda a reta final do Brasileirão longe de Curitiba.

Copa do Brasil

Fora o Brasileiro, o Atlético-PR ainda disputa a Copa do Brasil e irá encarar o Grêmio pela semifinal da competição. Como as punições valem apenas para as partidas do Brasileirão, o rubro-negro poderá jogar a partida de ida contra os gaúchos, na próxima quarta-feira (30), na Vila Capanema.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES