Publicidade
Política em Debate

Atropelo

(Foto: Divulgação)

Na tentativa de mostrar serviço no combate à crise do coronavírus, alguns deputados estaduais têm exagerado. O deputado Boca Aberta Júnior (PROS), por exemplo, apresentou um projeto na Assembleia Legislativa propondo a suspensão da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) por três meses por causa da pandemia. O parlamentar só esqueceu que a Assembleia não tem poder para legislar sobre o assunto, que cabe exclusivamente às câmaras municipais de cada cidade.

Zen
Devoto de devoto de Krishna, o deputado Goura (PDT) aproveitou a sessão de ontem da Assembleia para divulgar entre seus colegas que amanhã (03), vai dar uma aula de yoga com transmissão ao vivo através de sua conta no Instagram. O presidente do Legislativo, deputado Ademar Traiano (PSDB), brincou dizendo que alguns parlamentares mais estressados, como o Soldado Fruet (PROS) estariam interessados. Fruet tem se notabilizado por cobranças duras em relação a decisões de Traiano sobre projetos em tramitação na Casa.

Seu tempo acabou
As sessões remotas pela internet da Assembleia tem sido marcadas por cortes abruptos da fala de deputados, que agora só têm três minutos para se pronunciarem. Diante da reclamação geral, Traiano explicou ontem que não é ele o responsável pelos cortes, mas o sistema informatizado, que interrompe a fala dos parlamentares assim que o tempo programado acaba. Para acalmar os pares, o tucano estabeleceu uma tolerância de 30 segundos após o final do tempo regulamentar.

Abusos
A Câmara Municipal de Curitiba aprovou regime de urgência para votação de projeto que prevê punição a comerciantes que aumentarem preços, sem justificativa, durante período de emergência ou de calamidade pública. Segundo o vereador Mauro Ignácio (PSB), autor da proposta, a medida trata tanto de produtos ligados à prevenção da doença, como álcool em geral e máscaras, mas também de itens de consumo como gás de cozinha e alimentos, por exemplo.

Procon
O vereador acredita que a aprovação do projeto de lei, inclusive, servirá de “embrião” para a implantação de um Procon municipal na capital. Segundo ele, a imprensa divulgou reportagens apontando aumento de quase 3.000% no preço de máscaras. “Isso já não é um abuso de preço, isso é um crime, merece cadeia”, defendeu.

Corrupção
Dois vereadores de Mirador (região Noroeste) foram afastados de seus cargos pela Justiça a pedido do Ministério Público do Paraná (MP/PR), que denunciou os agentes políticos criminalmente por corrupção ativa e passiva. Segundo o MP, a decisão judicial considera que a suspensão dos réus é necessária para resguardar a ordem pública e evitar a reiteração de práticas criminosas.

Mesada
Segundo a denúncia da promotoria, em dezembro de 2018, os vereadores teriam pago e recebido propina em dinheiro, em troca de apoio político nas eleições para a presidência da Câmara Municipal para o biênio 2019-2020. Foi verificado ainda que um deles teria prometido o pagamento de “mesada”, a ser paga com parcela da gratificação recebida pelo exercício da função de chefe do Legislativo – R$ 300,00 mensais por um ano.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES