Publicidade
Ricardo Centurión

'Bad boy' argentino pode reforçar legião de gringos do Athletico

(Foto: Divulgação)

A legião de gringos do Athletico Paranaense pode ganhar um reforço de peso em breve. Segundo informações do Jornal Olé, da Argentina, o Furacão estaria interessado na contratação de Ricardo Centurión, jogador do Racing que esteve na lista de pré-convocados da Argentina para a Copa do Mundo de 2018 - o jogador, porém, acabou sendo preterido pelo técnico Jorge Sampaoli na convocação final.

Aos 26 anos, Centurión já teve uma passagem pelo futebol brasileiro entre 2015 e 2016, quando foi contratado pelo São Paulo por quase R$ 13 milhões após ser um dos destaques do Racing campeão argentino de 2014. No clube paulista, foram 80 jogos e oito gols. Depois, ele ainda rodou por Boca Juniors e Genoa (Itália).

Pelo Boca, o atleta conseguiu destaque, com 24 jogos e oito gols na campanha que sagrou a equipe campeã nacional. Na Itália, porém, pouco atuou: cinco jogos e nenhum gol. No retorno ao Racing, em janeiro do ano passado, o jogador se tornou a contratação mais cara da história do clube (4 milhões de euros) e correspondeu em campo, com 12 gols em 38 jogos.

Fora dos gramados, porém, Centurión tem dado problemas. Na última semana, foi afastado do elenco do Racing depois de empurrar o técnico da equipe, Eduardo Coudet, quando recebia instruções à beira do campo antes de entrar numa partida contra o River Plate, no Monumental de Nuñez.

Essa, inclusive, não foi a primeira vez que o atleta, um verdadeiro 'bad boy', se envolveu em polêmica. No Boca Juniors, foi acusado de violência doméstica pela ex-noiva, Melissa Tozzi, e acabou envolvido numa investigação criminal. Segundo a mulher, o jogador teria chegado em casa alcoolizado e a agrediu fisicamente.

Depois, já no futebol italiano, foi afastado do Genoa pelo técnico Ivan Juric após fazer uma transmissão ao vivo no Instagram enquanto bebia mate em uma cuia do Boca Juniors. Segundo o técnico, a atitude teria sido uma prova de desinteresse do argentino, já que a live foi feita de madrugada, na concentração do elenco e horas antes de um jogo contra o Cagliari.

Legião de gringos

Para a temporada 2018, o elenco do Athletico contará com uma pequena legião de argentinos. Além de Lucho González, referência da equipe desde 2016, o clube também já contratou o atacante Marco Ruben, ex-Rosario Central, o ponta Tomás Andrade, ex-River Plate, e o meia-atacante Braian Romero, ex-Independiente e que foi oficializado pelo clube ontem.

Nas competições nacionais, os clubes brasileiros podem relacionar no máximo cinco jogadores estrangeiros por partida. Em competições internacionais, como a Copa Libertadores e a Recopa Sul-Americana (que o Furacão jogará contra o River Plate), não há restrições quanto ao número de estrangeiros.

Até aqui, já são nove reforços anunciados pelo Athletico para a temporada 2019. Além de Brian Romero, Tomás ANdrade e Marco Ruben, o clube também confirmou os nomes de Madson, Robson Bambu, Dudu, Erick, Léo Cittadini e Gabriel Poveda.

Ricardo Centurión e uma vida de escândalos: armas, álcool e violência de gênero

O título acima é, na verdade, a tradução da manchete de uma reportagem do jornal Clarín, publicada em março do ano passado. No texto, o jornal começa destacando que o argentino "é um grande jogador", mas que as polêmicas nas quais se envolveu fora dos gramados são "a grande mancha que tem sua carreira".

A reportagem, então, lista, uma por uma, as polêmica nas quais o jogador se envolveu desde 2012, quando estreou na primeira divisão do Campeonato Argentino. Confira!



DESTAQUES DOS EDITORES