Copa do Brasil

Bahia x Athletico: onde assistir, escalações e ‘primeiro mata-mata completo’ com Felipão

O técnico Luiz Felipe Scolari, do Athletico
O técnico Luiz Felipe Scolari, do Athletico (Foto: Gustavo Oliveira / site oficial do Athletico)

O Athletico inicia nesta quarta-feira (22) o primeiro mata-mata “completo” com o técnico Luiz Felipe Scolari no comando. O time enfrenta o Bahia, às 19h30, em Salvador, na partida de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

A partida terá transmissão exclusiva do streaming Amazon Prime Video.

O jogo de volta está marcado para o dia 12 de julho, na Arena da Baixada. Na Copa do Brasil, o gol fora de casa não vale mais como critério de desempate. Se houver dois empates, ou uma vitória de cada lado com o mesmo saldo de gols, a vaga será definida nos pênaltis.

PREMIAÇÃO

O time paranaense está na Libertadores 2022 e, por isso, entrou direto na 3ª fase da Copa do Brasil, quando eliminou o Tocantinópolis (TO). Assim, já acumulou R$ 1,9 milhão de premiação. E somou mais R$ 3 milhões por ter avançado às oitavas de final. Se passar pelo Bahia, o Athletico garante mais R$ 3,9 milhões.

MATA-MATA COMPLETO

Felipão já dirigiu o Athletico na Copa do Brasil deste ano, mas apenas em um jogo – a vitória de 4 a 0 sobre o Tocantinópolis, na Arena da Baixada. No duelo de ida, em Tocantins, em que o time paranaense venceu por 5 a 2, o treinador ainda era Fábio Carille, que acabou demitido dias depois. Na Libertadores, Felipão comandou o time apenas na fase de grupos. Os mata-matas começam no dia 28 deste mês, contra o Libertad (Paraguai).

No caso, a disputa contra o Bahia será a primeira em que o Furacão fará os dois jogos sob o comando de Scolari. Com fama de “copeiro”, o treinador já ganhou quatro Copas do Brasil (1991 com o Criciúma; 1994 com o Grêmio; 1998 e 2012 com o Palmeiras) e duas Libertadores (1995 com o Grêmio e 1999 com o Palmeiras).

HISTÓRICO

Athletico e Bahia já duelaram três vezes em mata-matas, sendo duas na Copa do Brasil. Em 1992, pelas oitavas de final, os times empataram em 0 a 0 em Curitiba, e o Athletico venceu por 2 a 1 na Fonte Nova. Em 2011, também pelas oitavas de final, o jogo em Salvador terminou 1 a 1. Em casa, o Furacão goleou o Bahia por 5 a 0.

Em 2018, as equipes se enfrentaram pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, em Salvador, o Athletico venceu por 1 a 0, gol de Pablo. Na ocasião, o Bahia teve dois gols anulados pelo VAR e reclamou bastante da arbitragem. Na volta, os baianos venceram por 1 a 0, na Arena da Baixada. A decisão foi para os pênaltis e o Furacão triunfou por 4 a 1.

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO

O Athletico poderá contar com o lateral-esquerdo Abner e o volante Hugo Moura, que estavam suspensos na última partida – a vitória de 1 a 0 sobre o Coritiba, pelo Brasileirão. Por outro lado, o atacante Marcelo Cirino fica de fora, com lesão muscular. A tendência é que Pedro Rocha possa seja escalado, já que se recuperou de lesão e vem treinando. Outra opção seria colocar Pablo como atacante no lado do campo e Matheus Babi como centroavante. Também estão vetados os atacantes Canobbio e Vitinho.

O talismã Vítor Roque não poderá jogar, já que já atuou por outra equipe (o Cruzeiro) na atual edição da Copa do Brasil. O mesmo ocorre com o lateral-direito Orejuela (que defendeu o Grêmio na competição)

ESCALAÇÃO DO BAHIA

O técnico do Bahia, Guto Ferreira, tem quatro desfalques certos para a partida desta quarta-feira. Três deles ficam de fora porque já atuaram por outros clubes na competição: o zagueiro Didi (atuou pela Ferroviária), o volante Emerson Santos (atuou pelo Botafogo-SP) e o extremo Rildo (ex-Grêmio). Além disso, o meia Marco Antônio está lesionado. Assim, a zaga terá Luiz Otávio e Ignácio. No meio, Rezende e Lucas Mugni disputam posição. No ataque, a dúvida é entre Raí e Vìtor Jacaré.

BAHIA x ATHLETICO

Bahia: Danilo Fernandes, Douglas Borel, Luiz Otávio, Ignácio e Djalma; Patrick, Rezende (Lucas Mugni) e Daniel; Raí (Vitor Jacaré), Rodallega e Matheus Davó. Técnico: Guto Ferreira
Athletico: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nico Hernandez e Abner; Hugo Moura e Christian (Matheus Fernandes); Pedro Rocha, Terans e Cuello; Pablo. Técnico: Luiz Felipe Scolari
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador, quarta-feira, às 19h30