Publicidade
Exterior

Balsa com mais de 200 pessoas naufraga em lago na Tanzânia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma balsa com mais de 200 pessoas virou no Lago Victoria, na Tanzânia, na quinta-feira (20). Ao menos 131 corpos já foram encontrados e 40 sobreviventes foram resgatados. Equipes trabalham em busca do restante dos desaparecidos.

A balsa também carregava mercadorias. Naufrágios são frequentes na região devido à sobrecarga de embarcações.

Em um pronunciamento na TV, o presidente do país, John Magufuli, disse que o capitão da balsa foi preso por ter passado a direção para uma pessoa que não tinha treinamento.

A embarcação MV Nyerere "tinha uma capacidade para 25 toneladas de mercadoria e 101 passageiros. Mas o número de pessoas a bordo ultrapassava claramente esse limite", lamentou o presidente, que anunciou quatro dias de luto nacional.

Magufuli afirmou que "havia, além das bagagens dos passageiros, sacos de milho, caixas de cerveja e refrigerante, bem como veículos".

A oposição acusou o governo de negligência. "Muitas vezes alertamos para as condições ruins das balsas, mas o governo ignorou", disse John Mnyika, líder do Chadema, principal partido de oposição.

Várias testemunhas consultadas pela AFP por telefone relataram que quando a balsa se aproximava da ilha, os passageiros foram para a parte da frente da embarcação para se preparar para o desembarque. Este movimento teria desequilibrado o barco, que então virou.

O resgate foi suspenso durante a noite de quinta-feira e retomado nesta sexta-feira.

O Lago Victoria é o maior da África e ocupa o território da Tanzânia, Quênia e Uganda.

Esta não é a primeira tragédia com balsas na região. Em 1996, mais de 500 pessoas morreram em um naufrágio no mesmo Lago Victoria.

Em 2012, 145 pessoas morreram quando uma balsa afundou na costa da Tanzânia, no oceano Índico.

DESTAQUES DOS EDITORES