Além da pandemia

Bandidos arrombam Café Mafalda, no Centro de Curitiba, e levam tudo: de geladeira a linguiça

A porta arrombada
A porta arrombada (Foto: Facebook)

Além da luta dos últimos meses para sobreviver no meio da pandemia, os restaurantes e bares de Curitiba ainda precisam enfrentar a onda de roubos e furtos. Foi o que aconteceu com o Café Mafalda, que fica na Rua Tibagi no Centro de Curitiba, na madrugada de quarta (13), quando o local foi arrombado e roubado. A ação criminosa começou às 00h32 e seguiu por mais de meia hora, como mostraram imagens das câmeras de segurança do Teatro Guaíra. "A cada andada pela casa, sentimos falta de algo. Tiraram até a cuba do lavabo do Cafezinho, é como chamamos o anexo. Deixaram o móvel porque estava encaixado. Um espelho ficou no meio do caminho. Foi um horror, uma invasão, um fato que aconteceu com pessoas por perto, como mostraram as câmeras do Guaíra. Não era tão tarde. Pessoas presenciaram, mas não chamaram a polícia, que só prende em flagrante. E teria o flagrante! Não, não renovamos o seguro, por falta de grana. Não, não renovamos o alarme monitorado, por falta de grana. Sim, confiamos na sorte, e nos demos mal. Sim! É essa raiva triste que venho dividir. É tudo que a gente não precisava", disse uma das proprietárias do local, Ieda Godoy, empresária da noite curitibana, conhecida pelo insistente empreendedorismo há mais de 30 anos. "Entre um decreto e outro, nos mantivemos vivos, nesse vai e vem, nesse abre e fecha, até que, há pouco tempo, sentimos que, enfim, caminhávamos para o fim da instabilidade. Sim! A vacinação avançando e a pandemia recuando. Muitos projetos, clientes voltando às mesas, as plantas viçosas com a chuva, alguns abraços acontecendo. Depois da dor, a glória, é o que esperávamos. Passamos por tempos muito difíceis. Abertos, enquanto muitos fecharam, mas só nós sabemos a que custa", lamentou Ieda em texto nas redes sociais.

Para se recuperar das perdas, o Café Mafalda abriu uma arrecadação de doações. "Não se acanhem, qualquer valor será muito bem utilizado. A gente balança, mas não cai. Obrigada, de coração aberto", disse Ieda.  O link da Vaquinha virtual é http://vaka.me/2442108. Até as 16h40 desta quinta, a vaquinha já tinha arrecadado R$ 7 mil e o objetivo é R$ 25 mil.

Leia mais no Barulho Curitiba