Publicidade

Bia e Branca Feres dizem que sofreram assédio na TV

Bia e Branca Feres, ex-atletas do nado sincronizado, disseram nesta terça-feira, 19, em entrevista à revista Quem, que sofreram assédio quando trabalharam na televisão. Sem citar nomes, as gêmeas, de 31 anos, revelaram que pessoas já falaram que era impossível as duas serem competentes, pois são "mulheres e bonitas".

"Já ouvi que tinha que tirar a roupa para dar audiência. Fiquei chocada e muda. Sempre me comportei muito bem. Não entrei na seleção (brasileira) porque era bonita, mas porque treinei muito", afirmou Bia.

"A gente sempre teve uma postura impecável e aconteceu mesmo assim. Enquanto mulheres aceitarem, isso vai continuar. O teste do sofá existe por causa disso", emendou Branca.

A dupla foi contratada em setembro deste ano pela BandSports, canal pago do Grupo Bandeirantes, para atuar na cobertura e transmissão das Olimpíadas de Tóquio de 2020. Branca foi comentarista nos Jogos Pan-Americanos 2019, em Lima, no Peru, mas acredita que agora a experiência esportiva na televisão será mais interessante ao lado de Bia. "Normalmente tenho a minha irmã como um HD externo. Mas foi muito bom, porque provei que podia fazer as coisas sozinhas. Foi incrível, mas o Japão vai ser melhor ainda com ela", aposta.

Após a carreira esportiva no nado sincronizado, as gêmeas Bia e Branca Feres atuaram como repórteres e apresentadoras em diversos projetos de entretenimento da TV brasileira. Muitos desses trabalhos foram na MTV. Em 2013, foram anunciadas como atrações do programa docu-reality? 40 Coisas, no canal VH1, do grupo Viacom, o mesmo da MTV.

Em setembro, Bia conquistou a terceira colocação da 5ª temporada do Dancing Brasil, reality show apresentado por Xuxa na Record TV.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES