Biden vê 'sinal de progresso', mas diz que há mais a fazer para reduzir inflação

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que a desaceleração do índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) em abril é um "sinal de progresso" na redução da inflação, "ainda que haja mais trabalho" pela frente. O mandatário voltou a atribuir a alta de preços ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, e disse que arrefecê-la é sua "prioridade econômica", em comunicado divulgado nesta sexta-feira pela Casa Branca.

"Meu plano é dar ao Federal Reserve (Fed) a independência necessária para fazer seu trabalho, reduzir os custos das famílias e diminuir o déficit federal", destacou Biden.