Publicidade
CORONAVÍRUS

Bolsonaro critica ‘pânico disseminado’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem que o combate à pandemia da covid-19 foi marcado pela “desinformação” e “pânico”. Em publicação em suas redes sociais, intitulada “a hora da verdade”, o presidente também falou sobre a situação econômica do País.

“A desinformação foi uma arma largamente utilizada. O pânico foi disseminado fazendo as pessoas acreditarem que só tinham um grave problema para enfrentar”, disse. Desde o início da pandemia, o presidente tem repetido o discurso que é preciso enfrentar o vírus e também o desemprego. “Sempre disse que o efeito colateral do combate ao vírus não poderia ser pior que o próprio vírus.”

Na última terça-feira, Bolsonaro disse ter testado positivo para a covid-19. Em manifestações via redes sociais, Bolsonaro afirmou estar se tratando com cloroquina, medicamento sem eficácia comprovada contra a doença, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS),

“A realidade do futuro de cada família brasileira deve ser despolitizada da pandemia. Os números reais dessa guerra brevemente aparecerão”, declarou o presidente, que tem criticado medidas de distanciamento social tomadas por prefeitos e governadores para combater o avanço da covid-19.

Bolsonaro não esclareceu na publicação a que “números reais” se referia. Procurada, a Secretaria Especial de Comunicação informou que o Planalto não comentará o assunto. A pandemia já registrou no Brasil 71.469 mortes pela doença e 1.839.850 casos confirmados em todas as unidades da federação, segundo o Ministério da Saúde. O País completou ontem 58 dias sem um titular na pasta.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES