Publicidade

Bolsonaro: Estamos buscando privatizar muita coisa, mas não é fácil

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo está preocupado em acelerar a privatização de empresas estatais. Segundo ele, no entanto, há dificuldades para se efetivar isso. "Têm empresas que passam pelo Congresso, não é fácil."

Bolsonaro disse que os Correios "estão na fila" para serem privatizados, mas que tirou deste organograma a Casa da Moeda por entender que ela é uma "questão estratégica". O presidente também citou a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e o "núcleo da Petrobras" como exemplos de empresas para as quais não há planos de desestatização.

O presidente afirmou que o governo está preocupado em "abrir o mercado" de petróleo e gás para diminuir o preço ao consumidor e também que o ministro da Economia, Paulo Guedes, "quer voltar à questão da carteira de trabalho verde e amarela" para diminuir os custos de contratação. "Não adianta ter todos os direitos e não ter empregos pela frente. Tem de desonerar, simplificar a questão trabalhista", argumentou Bolsonaro.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES