Brasileiros Cairo Santos e Duzão são cortados dos suas equipes na NFL

O sábado não foi um bom dia para os brasileiros que jogam na NFL, a principal liga de futebol americano do mundo, nos Estados Unidos. Cairo Santos, "kicker" do Tampa Bay Buccaneers, e Durval Queiroz Neto, o Duzão, que jogava no Miami Dolphins, foram cortados no dia em que as equipes definem os seus elencos de 53 jogadores para a temporada regular.

Após sofrer com lesões nas últimas temporadas, Cairo Santos foi contratado pelos Buccaneers em novembro de 2018 e teve o seu contrato renovado em março após bom desempenho. Mas o brasileiro logo viu a sua situação se deteriorar após a equipe escolher o novato Matt Gay no Draft. Apesar de ter feito uma boa pré-temporada, entrou pouco em campo e acabou sendo superado pelo norte-americano de 25 anos.

"Acredito que tanto Matt quanto Cairo vão chutar na NFL nesta temporada", disse Bruce Arians, técnico dos Buccaneers, na última semana, ao comentar a disputa entre os dois. O time chegou a procurar interessados no brasileiro antes de dispensá-lo, mas sem sucesso.

Já a situação de Duzão foi diferente: ele entrou na NFL em um programa de integração de jogadores internacionais na liga com experiência apenas no futebol americano jogado no Brasil, sem ter passado pela modalidade colegial e universitária nos Estados Unidos. Jogando originalmente como "defensive tackle", na defesa, a comissão técnica dos Dolphins tomou a decisão de mudar a sua posição e ele passou o último mês treinando como "offensive guard", na linha ofensiva.

"Queiroz é um dos caras que mais trabalham duro na equipe, com certeza um dos mais fortes, estou curioso para ver sua evolução durante a temporada", comentou Brian Flores, técnico dos Dolphins, ao falar da evolução de Duzão. Ele tem vaga garantida na equipe de treinos do time da Flórida nesta temporada, mas não poderá entrar em campo.

A temporada da NFL começa na próxima quinta-feira com o jogo entre Green Bay Packers e Chicago Bears, em Wisconsin.