Banco de Desenvolvimento

BRDE destina R$ 4,6 milhões para projetos sociais, culturais e esportivos via incentivo fiscal em 2021

(Foto: Associação Beneficente São Roque/ Divulgação)

No Paraná 37 projetos receberam o apoio distribuídos no total de 1,6 milhões

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) destinou R$ 4,6 milhões, em 2021, para projetos que beneficiam públicos de todas as idades com ações educativas, culturais, esportivas e de assistência social. O aporte foi realizado por meio das leis de incentivo fiscal e igualmente distribuído entre Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Nos últimos seis anos, o montante aplicado pelo banco na região Sul pelos mecanismos de renúncia fiscal ultrapassou a marca de R$ 22 milhões. No Paraná, 37 projetos receberam apoio no total de R$ 1,6 milhões.

O diretor-presidente do BRDE, Wilson Bley, considera que a postura de destaque do banco aos projetos sociais, causam impactos positivos na sociedade e cumprem com o propósito do trabalho. “O compromisso do BRDE é transformar o futuro e tornar o mundo um lugar melhor. É por isso que investimos, cada vez mais, em projetos que contribuem para essa mudança”, destacou.

A cada ano, o banco recebe inscrições, exclusivamente em meio eletrônico, para projetos que já tenham obtido aprovação oficial para captar recursos por meio dos seguintes mecanismos: Lei Federal de Incentivo à Cultura/Lei do Audiovisual; Lei Federal de Incentivo ao Esporte; Fundos da Infância e da Adolescência; Fundo Nacional do Idoso; Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON) e Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS).

A Associação Beneficente São Roque foi contemplada com recursos para o projeto “Nós Fazemos Cultura 2022 – Plano Anual”, que mantem as atividades culturais da instituição. A entidade de assistência social proporciona vivência em arte e cultura para 200 crianças e jovens no bairro Guarituba em Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a presidente da associação, Anna Thaís Fuck, em 2021, a entidade conseguiu captar o valor integral com nove patrocinadores, diferente de 2020, em que foram treze.

“Este ano ficamos bem felizes porque os patrocinadores puderam aumentar as suas cotas, a exemplo do BRDE. Para nós o que importa é que o patrocinador passe a sonhar junto com a gente essa transformação pela arte”, comemorou. Além dos dois núcleos, Literatura e Música, a entidade atente todos os meses cerca de 200 famílias com donativos e oferece cursos de bordado e corte e costura.

As iniciativas apoiadas qualificam equipes e programações de entidades que prestam atendimento a crianças, jovens e idosos, como a Ação Social do Paraná que foi contemplada com projetos que visam a manutenção de atividades do Asilo São Vicente de Paulo e do Centro de Educação Infantil Bom Pastor, ambas sediadas em Curitiba-PR. Outras promovem atividades de educação pelo esporte e competições que valorizam atletas, como é o caso do Clube de Regatas de Cascavel e Maestro Esporte Clube, de Curitiba-PR.

Há também projetos que permitem a aquisição de equipamentos para hospitais, creches e asilos, como o da União Oeste Paranaense de Estudos e Combate ao Câncer com o projeto de modernização do Centro de Diagnóstico por Imagem UOPECAN em Cascavel-PR.

Além disso, foram contempladas iniciativas que estimulam a produção e a distribuição de livros para escolas e bibliotecas públicas; possibilitam apresentações de dança, música, artes visuais e cênicas, bem como a valorização do patrimônio arquitetônico e histórico, e ajudam a manter programações anuais de instituições como museus, centros de cultura e orquestras, entre outras.