Legislativo

Câmara de Curitiba abre sindicância contra vereador que criticou repasses a igrejas

Renato Freitas (PT): vereador também criticou defesa de "tratamento precoce" com medicamentos se eficácia contra a Covid-19
Renato Freitas (PT): vereador também criticou defesa de "tratamento precoce" com medicamentos se eficácia contra a Covid-19 (Foto: Franklin de Freitas)

A Corregedoria da Câmara Municipal de Curitiba abriu uma sindicância para apurar a representação contra o vereador Renato Freitas (PT), acusado por parlamentares da bancada evangélica de “intolerância religiosa” e “ofensas discriminatórias”. A representação foi apresentada pelos vereadores Ezequias Barros (PMB), Sargento Tânia Guerreiro (PSL), Osias Moraes e Pastor Marciano Alves (ambos do Republicanos), depois que Freitas criticou repasses de recursos públicos a comunidades terapêuticas ligadas a igrejas evangélicas.

Leia mais no blog Política em Debate