Publicidade
Violência doméstica

Câmara de Curitiba vota incluir maus-tratos a animais na Patrulha Maria da Penha

Segundo vereadora, o abuso contra animais de estimação pode ser um indicativo de violência doméstica
Segundo vereadora, o abuso contra animais de estimação pode ser um indicativo de violência doméstica (Foto: Carlos Costa/CMC)

A Câmara Municipal de Curitiba discute projeto que pretende incluir na rotina de atendimento às vítimas de violência doméstica pela Patrulha Maria da Penha o monitoramento sobre maus-tratos a animais. A proposta será votada em primeiro turno pelos vereadores da Capital da próxima terça-feira (20). A iniciativa é da vereadora Fabiane Rosa (DC) e altera a lei municipal 14.790/2016, que trata da Patrulha, desempenhada pela Guarda Municipal.

Segundo a parlamentar, o abuso contra animais de estimação pode ser um indicativo de violência doméstica e está baseado em estudos realizados nos Estados Unidos e no Brasil. De acordo com ela, entre 2010 e 2012, a Polícia Militar Ambiental de São Paulo analisou 643 autuações por maus-tratos a animais. “Do total de autuados, 204 têm outros registros criminais e praticaram um total de 595 crimes. Entre esses, um número alto envolve violência: 110 lesões corporais, 42 portes ilegais de armas, 21 homicídios ou tentativas, 14 ameaças e 12 roubos”, aponta.

Leia mais no blog Política em Debate

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES