Mensagens educativas

Câmara discute projeto que prevê placas anti drogas em parque e praças

(Foto: Chico Camargo/CMC)

Imagine placas com alertas à população sobre o mal que as drogas fazem à saúde colocadas em parques e praças da cidade. Caso o cidadão ignore os recados, e seja flagrado consumindo drogas em locais públicos, será obrigado a frequentar reuniões de grupos de mútua ajuda ou outro programa de prevenção homologado pela prefeitura. É o que votam os vereadores nesta segunda-feira (13) na Câmara Municipal de Curitiba (CMC). O projeto é do vereador Tico Kuzma (Pros).

A proposição retorna ao plenário após dois adiamentos, em maio e em junho, solicitados por Kuzma para que houvesse tempo do Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas do Paraná (Conesd) se manifestar sobre a proposição. A interlocução foi aproveitada no substitutivo geral (031.00024.2018) e nas subemendas anexadas ao projeto (036.00008.2018 e 036.00010.2018). Ao atualizar o projeto, é retirada a sanção administrativa em dinheiro para quem fosse flagrado consumindo drogas em locais públicos, que constava na norma original.

Segundo Tico Kuzma, durante a tramitação o projeto “passou a ser mais educativo e de prevenção do que um projeto punitivo”. “A ideia é que as frases sigam a linha das mensagens colocadas nas propagandas de cigarro, alertando para o risco do uso de drogas”, diz. O vereador exemplifica com frases do tipo: “Oferecer drogas ilícitas é crime de tráfico sujeito a prisão”, “Fumar agrava transtornos mentais preexistentes” e “Substâncias psicoativas perturbam gravemente o amadurecimento da personalidade”. A sanção municipal que permanece é a participação forçada em grupos de mútua ajuda.