Publicidade
Na Praça Rui Barbosa

Caminhão do Serasa chega a Curitiba para ajudar 572 mil inadimplentes

(Foto: Reprodução)

De volta à estrada: o Serasa Consumidor, startup e braço da Serasa Experian, liga os motores do caminhão itinerante – agora equipado com 10 painéis solares para a produção da própria energia –possibilitando acessos e serviços de forma gratuita para os consumidores.

A jornada, que começou em São Paulo e passará por mais 40 cidades até o fim deste ano, fica em Curitiba entre hoje e 22 de fevereiro no Praça Rui Barbosa, das 8 às 18 horas.

Em dezembro de 2019, a cidade indicava que 572.472 pessoas estavam endividadas. O número representa praticamente 43% da população adulta. A capital paranaense é a décima cidade com maior número de inadimplentes no país e a maior da região sul.

No caminhão, é possível consultar seu CPF; conhecer e entender sua pontuação de crédito com o Serasa Score,além de simular e/ou contratar empréstimos no comparador de crédito online Serasa eCred.

Além de todos esses serviços, a expectativa é ainda maior, já que os consumidores que visitarem o caminhão terão acesso a renegociações de dívidas atrasadas e/ou negativadas com empresas parceiras do Serasa Limpa Nome Online e poderão sair de lá com o boleto de pagamento em mãos.       

Em 2020, o caminhão terá uma grande novidade: o consumidor terá a oportunidade de conhecer um programa que apresenta chances de renda extra. A Sumup, fintech de meio de pagamentos, promoverá treinamentos para quem quiser se tornar um novo consultor de vendas para suas maquininhas, com remuneração a cada transação realizada.

“A SumUp existe para colaborar com o crescimento dos microempreendedores, de forma que essas pessoas tenham acesso a tecnologias de pagamento que facilitem o recebimento por vendas de produtos e serviços prestados, com segurança, rapidez e taxas justas. Estamos felizes por fazer parte de uma ação importante de educação financeira como o projeto Serasa Itinerante, no qual, teremos a oportunidade de dividir conhecimentos e formar novos consultores da fintech em todas as regiões do país, preparando essas pessoas para que possam alcançar a mudança de vida que desejam”, afirma Fabiano Camperlingo, CEO da SumUp no Brasil.

“O objetivo desse projeto é possibilitar o acesso à informação e aos serviços gratuitos que a Serasa oferece, principalmente para pessoas que não possuem facilidade de acesso à internet. No primeiro ano, mostramos que a negociação da dívida é o primeiro passo para a melhoria da saúde financeira. No segundo ano, levamos educação financeira para que a taxa de reincidência de endividamentos diminuísse. Este ano temos 3 novos objetivos: tornar o projeto dos consumidores, de modo que teremos 10 cidades escolhidas por voto popular, fazendo dele um projeto ainda mais sustentável através da produção da própria energia e possibilitar que os consumidores tenham acesso a uma forma de renda extra, que é um dos principais fatores de inadimplência.”, afirma Giresse Contini, gerente do Serasa Consumidor. 

Destinos
Além de Curitiba, o caminhão visitará também: Florianópolis, Porto Alegre, Blumenau,Itajai, Maringá, Dourados, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia,Uberlândia, Brasília, Palmas, Imperatriz, Belém, São Luís, Teresina, Fortaleza, Maracanaú, Natal, João Pessoa, Recife, Maceió, Arapiraca, Aracaju, Feira de Santana, Salvador, Camaçari, Itabuna, Vitória, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Duque de Caxias e São Carlos.

Mapa da inadimplência

Segundo estudo desenvolvido pela Serasa Experian, em dezembro de 2019, o número de consumidores inadimplentes no país chegou a 63.3 milhões, 1.5% a mais do que em dezembro de 2018, quando eram 62,4 milhões. O montante alcançado pelas dívidas até dezembro de 2019 foi de R$ 256 bilhões, com o valor médio de R$ 4.043,00.
A maior concentração dos negativados tem entre 26 e 40 anos (37% do total). Em segundo no ranking de participação entre os inadimplentes estão pessoas de 41 e 60 anos, que correspondem por 34,2% do total.
Questões de gênero, a inadimplência está dividida praticamente por igual: 48,3% são homens, e 46,6% são mulheres. A maioria das dívidas foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito, totalizando 27,8% do total. O setor de contas básicas, como energia elétrica, água e gás respondeu por 20,4% do total de débitos em atraso. O setor de varejo alcançou 12,3% do montante. Já o setor de telefonia respondeu por 11% da inadimplência.

Inadimplência por região

O estudo também mostra que, em dezembro de 2019, a região com maior percentual de inadimplentes do país era a Sudeste, com 45,5% do total, seguida pela região Nordeste, com 24,4%. O Sul ficou em terceiro, com 12,8% dos negativados. A região Norte registrou 9,3%, seguido da região Centro-Oeste, com 8,2%.
  
AGENDA:Curitiba
Data: De 18 a 22 de fevereiro
Horário: 8h às 18h.
Local: Praça Rui Barbosa

    

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES